Aço de alta resistência ganha espaço no setor de vergalhões para concreto armado

Por Rodrigo Conceição Santos (De Las Vegas) – 10.02.2016 –

Tecnologia promete reduzir custos, resolver problemas de vão livre mais amplo em obras e ainda reduzir peso das estruturas de concreto armado em mais de 30%.

Foto MMXO uso de vergalhões de aço de alta resistência deve ganhar mercado em Nova York. O Departamento de Construções do estado aprovou, no final do ano passado, um boletim para uso de designs estruturais usando esse tipo de tecnologia em obras públicas e privadas com base em pontos cruciais de segurança estabelecidos pela norma ASTM A 1035/1035M-15. Para a MMFX Steel, empresa desse segmento, é mais uma oportunidade para a construção de arranha-céus na “cidade que nunca dorme” e a comprovação do sucesso que ela vem tendo com essa tecnologia desde 2002.

“Isso também pavimenta o nosso plano de expansão para outros mercados, inclusive na América Latina e especialmente no Brasil”, diz Stephen J. Spragale, gerente de vendas da empresa. “Já servimos o Brasil via escritório no Chile e neste ano vamos atuar diretamente no país, que tem grande possibilidade de utilização dos nossos aços de alta resistência para a construção de edifícios mais sustentáveis e economicamente viáveis”, completa ele.

Com códigos e guia para utilização em design tanto em edifícios como em obras de arte em infraestrutura – como pontes e viadutos – os vergalhões de alta resistência comercializados pela MMFX chegam a 120.000 psi (resistência à tração). Segundo Spragale, como efeito de comparação, os vergalhões tradicionais no mercado vão de 40.000 a 75.000 psi. “Com isso, a aplicação do aço de alta resistência, atendendo à normatização ASTMA1035 em conjunto com outras normas, gerou estruturas com concreto de 690 Mpa, além de proporcionar a redução de peso das estruturas em até 33%”, diz Spragale.

A linha de vergalhões ChrõmX – de alta resistência da MMFX – apresentou outras vantagens medidas em aplicações recentes, como redução de custo total nas obras. Segundo o executivo norte-americano, na construção do prédio residencial 111 West 57, feita pelo grupo JDS Construction, foi possível obter 378,5 mil dólares de economia no custo total. “Isso equivale a 14% de redução sobre o valor total da obra e, nesse caso, o aço utilizado foi de 100.000 psi”, explica.

Esse tipo de tecnologia foi alternativa também para a construção do aeroporto de Dubai, finalizada em 2013. Com ela, foi possível aumentar o vão livre e reduzir o consumo de concreto. “Em outra aplicação, em linha ferroviária no estado de Virgínia, o uso de aço de alta resistência reduziu o peso da estrutura em 36%, adicionando ainda qualidades como mais resistência à corrosão”, conclui Stephen Spragale.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *