Acordo permite chegada do gás natural liquefeito mesmo em regiões sem gasodutos

Redação – 21.02.2020 –

Golar Power distribuirá GNL em pequena escala, a partir da parceria com a BR Distribuidora

Um acordo em aprovação vai permitir que regiões sem acesso a gasodutos também possam se abastecer de gás natural liquefeito (GNL) como combustível. As soluções estão sendo desenvolvidas em conjunto pela BR Distribuidora e pela Golar Power e devem ser assumidas por essa última. “O objetivo é promover o desenvolvimento conjunto de soluções de GNL, utilizando a infraestrutura e experiências da BR no setor de distribuição de combustíveis e da Golar Power na indústria de GNL”, diz o comunicado oficial.

Segundo a BR Distribuidora, 95% dos municípios brasileiros não recebem gás natural. A liquefação do gás reduz seu volume em 600 vezes, facilitando o transporte por meio terrestre e por cabotagem. Na avaliação da empresa, a chegada em polos industriais no interior do país vai promover o desenvolvimento econômico, por meio da oferta de um energético a preços mais competitivos e com redução nas emissões de gases do efeito estufa.

A parceira da BR Distribuidora nesse projeto é uma joint-venture entre a LNG e o fundo de investimentos norte-americano Stonepeak Infrastructure Partners. A companhia já atua na cadeia de GNL no Brasil há mais de uma década. De acordo com a BR, a acionista da Golar Power (Golar LNG) atua no mercado global de GNL há décadas, sendo reconhecida pelo desenvolvimento, implantação e operação de unidades flutuantes de armazenamento e regaseificação de GNL (FSRUs) e unidades flutuantes de armazenamento e produção de GNL (FLNGs).

Para Eduardo Antonello, CEO da Golar Power, o GNL é uma excelente opção para a substituição do diesel, GLP e HFO globalmente. Na sua visão, a abundância da oferta de gás natural a longo prazo e a disparidade de preço com relação ao diesel e GLP, fazem com que o GNL se torne uma alternativa real e efetiva no transporte e na indústria.

“Ao longo dos últimos anos temos trabalhado na infraestrutura de base para viabilizar um projeto de tamanha envergadura e, agora, teremos um parceiro robusto que permite a penetração de uma solução disruptiva em um país de dimensões continentais como o Brasil. Estamos extremamente satisfeitos com essa parceria que vem se desenhando há meses e promete ser algo verdadeiramente transformacional”, finaliza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *