Aneel explica o porquê da bandeira vermelha em agosto

Da Redação – 01.08.2017

Ativação de geração térmica no Nordeste, mais cara que teto estabelecido, é uma das razões segundo a Agência

A entrada da usina térmica Bahia 1, a um custo de R$ 513/kWh é uma das explicações para a ativação da bandeira vermelha no setor elétrico. O limite para acionamento dessa bandeira, estabelecido pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) é R$ 422/kWh. “O cenário hidrológico se deteriorou, ou seja, a hidrologia de curto prazo ficou mais adversa”, justificou André Pepitone, diretor da Agência. Só Roraima fica fora da nova tarifação. Traduzindo: com menos água nos reservatórios, as hidrelétricas produzem menos.

Na prática, a bandeira vermelha vai custar R$ 3 para cada 100 quilowatts hora de energia consumida pelos brasileiros. Esse valor paga o custo mais caro de operação do sistema de energia no Brasil, que é todo integrado – com exceção de Roraima, o que explica que o estado não será afetado. Desnecessário dizer que, além de mais caras, as usinas térmicas são peso pesados em termos de prejudicar o meio-ambiente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *