Ataque cibernético em carros pode ser o novo 11 de setembro nos Estados Unidos

Redação – 07.08.2019 –

Relatório da ONG norte-americana Consumer Watchdog mostra um cenário de terror com a invasão

O ataque em massa à frota de carros nos Estados Unidos está sendo considerado uma nova ameaça terrorista pela Consumer Watchdog no relatório recém divulgado. O impacto seria enorme na infraestrutura norte-americana, além das milhares de vítimas. A porta de entrada são os sistemas de informação e entretenimento, ligados à rede de controle dos carros, a qual, por sua vez, gerencia componentes como freios e motores.

“Usar tecnologia de smartphones em carros – que nunca foi projetada para proteger sistemas de segurança crítica – é uma receita para o desastre”, sentencia o relatório da ONG. De acordo com o documento, o cenário de um ataque durante o horário de pico, afetando as grandes cidades americanas, é um realidade é pode causar aproximadamente 3 mil mortes fatais, ou seja, similar aos ataques de 11 de setembro de 2001.

Dados da ONG indicam que pelo menos dois terços dos veículos em atividade nos Estados Unidos será conectado à internet por volta de 2022. Cerca de 17 milhões de novos carros que entram em circulação todo o ano possuem mecanismos que controlam o movimento, como a aceleração e os freios, por meio de softwares ou computadores. É uma das fronteiras da Internet das Coisas (IoT).

A solução? Para a ONG, a resposta preventiva aos ataques é simples e custa barato – 50 centavos de dólar – e é um sistema que “mata” os switches do carro, permitindo que o motorista assuma o controle dos sistemas, ao desconectar fisicamente o switch.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *