Bahia quer ampliar produção de petróleo e gás

Redação – 01.02.2021 –

Meta da Secretaria da Infraestrutura é ampliar a capacidade de produção de vários poços 

A Bahia possui mais de 7.100 poços perfurados e 99 campos de petróleo em produção, mas nem todo o potencial do estado foi explorado. A Secretaria de Infraestrutura (Seinfra) trabalha para atrair novos investimentos relacionados ao setor de petróleo e gás e uma das iniciativas foi a Mesa Bahia do Programa de Revitalização da Atividade de Exploração e Produção de Petróleo e Gás Natural em Áreas Terrestres (Reate 2020) realizada na semana passada por meio de plataforma digital.

O Reate 2020 é um projeto criado a fim de contribuir para o desenvolvimento do setor no Brasil. O território baiano é um dos pioneiros na produção e exploração de petróleo e gás no país. “Hoje, a Bahia produz 20 mil barris de petróleo por dia. Um dos objetivos deste encontro é contribuir para a recuperação do nível de produção diária de anos anteriores, que era de 40 mil barris de petróleo, ou até mesmo ampliar a capacidade para 60 mil barris”, destaca Marcus Cavalcanti, secretário de Infraestrutura.

O evento contou com a participação do ministro de Minas e Energia (MME) Bento Albuquerque, do presidente da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB), Ricardo Alban, e também de representantes da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), da Organização Nacional da Indústria do Petróleo (ONIP), da Associação Brasileira dos Produtores Independentes de Petróleo e Gás (ABPIP), do Senai Cimatec, da Bahiagás e de empresas do setor de petróleo e gás.

O governo baiano já vem atuando para a expansão do setor no estado através da nova Lei do Gás. A nova lei vai permitir a compra do gás natural de forma mais competitiva e com preços menores em relação ao disponível do mercado para as empresas e o consumidor final, através do mercado livre. Um trabalho desenvolvido pela Seinfra, através da Bahiagás, que incentiva a compra do gás também do pequeno e do médio produtor facilitando a viabilidade do produto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *