Brasil soma quase 500 usinas eólicas em operação

Da Redação – 30.03.2017 –

Com uma capacidade instalada de 10.444 MW, essa modalidade de geração é a que mais cresce na matriz energética do país (31% em um ano), tornando-a mais limpa.

Em janeiro, o Brasil atingiu um total de 459 usinas de energia eólica em operação, número que o coloca entre os dez países com maior capacidade instalada de geração eólica no mundo. Segundo levantamento do Ministério de Minas e Energia, essa modalidade de geração já contabiliza um total de 10.444 MW instalados no país e figura como a que mais cresce dentro da matriz energética brasileira. Na comparação com janeiro de 2016, a capacidade instalada eólica aumentou 31%, ficando à frente de fontes como a hidráulica (6,5%) e térmica (4,1%).

Considerando toda a capacidade instalada, o país atingiu em janeiro deste ano um total de 151.890 MW, com acréscimo de 10.206 MW nos últimos doze meses. Esse aumento de capacidade foi composto por 5.962 MW de fonte hidráulica, 2.476 MW de fonte eólica, 1.706 MW de fontes térmicas e 62 MW de fonte solar. Com a expansão da geração eólica no Brasil, a matriz de energia do país tem se tornado mais limpa. As previsões do governo, por meio do Plano Decenal de Expansão de Energia, são que a capacidade eólica instalada no país chegue a 24 GW até 2024.

No primeiro mês deste ano, o país registrou a entrada em operação comercial de 1.180 MW de capacidade instalada de geração, além de 297 quilômetros de novas de linhas de transmissão e 558 MVA de transformação na Rede Básica. Entre os projetos de destaque nessa lista estão a unidade geradora UG 4, usina hidrelétrica Belo Monte (611 MW), a unidade UG 6 do sítio Pimental (39 MW) e a linha de transmissão de 500 kV, entre as subestações Barreiras II e Rio das Éguas C2, com 244 km de extensão.

Os dados constam do Boletim Mensal de Monitoramento do Sistema Elétrico Brasileiro, documento oficial elaborado pela Secretaria de Energia Elétrica do Ministério de Minas e Energia com informações atualizadas do setor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *