BRT Sorocaba cria modelo inédito de concessão de transporte público

Redação – 31.05.2019 –

Concessionária investe, implanta sistema, disponibiliza a frota e opera a rede em Sorocaba, interior de São Paulo

A BRT Sorocaba vai ativar um modelo inédito de concessão precedida de obra no país. A empresa é uma SPE, ou seja, uma sociedade de propósito específico, formada pela CS Brasil e a MobiBrasil, ambas companhias com experiência no setor de transportes. Ela será responsável pelo novo sistema de transporte coletivo urbano da cidade de Sorocaba, com a responsabilidade pelas obras de implantação e, futuramente, operação do sistema de ônibus BRT.

Diferentemente dos projetos tradicionais, nos quais o poder público investe na obra, faz licitações e depois cede a infraestrutura para que uma concessionária opere o transporte, o caso da cidade paulista inverte o processo. A BRT Sorocaba vai aplicar dinheiro próprio (cerca de dois terços do investimento total do projeto é do consórcio BRT Sorocaba e o restante é investimento do governo municipal), implantar o sistema, investir na frota e operar o BRT. Ao final do período de concessão, os investimentos em infraestrutura são revertidos para o próprio poder público.

Em todo empreendimento serão investidos R$ 384 milhões em obras de infraestrutura, projetos, desapropriações, material rodante e ITS. Desse total, R$ 133 milhões virão da subvenção da Prefeitura de Sorocaba (R$ 127 milhões vindos do Governo Federal). Com o investimento, será criado um corredor com faixas exclusivas de ônibus, o que possibilita uma viagem com mais agilidade. As viagens serão monitoradas, com informações de espera e de deslocamento fornecidas em tempo real por monitores nas estações.

Infraestrutura inclui 68 km de corredores na cidade

De acordo com a BRT Sorocaba, o sistema terá 28 estações preferenciais, 4 estações de integração, 3 novos terminais e 96 pontos de parada, permitindo ainda a integração com os Terminais Santo Antônio e São Paulo, com as seis áreas de transferências e a integração temporal entre diferentes linhas.

A infraestrutura prevista inclui a construção de 68 km de corredores, sendo aproximadamente 34 km nos 3 Corredores BRT (Itavuvu, Ipanema e Oeste) e aproximadamente 34 km nos corredores estruturais (Sul, Leste, Aproximação Centro/Norte, Área Central e Ligação General Osório). A frota de ônibus será composta por veículos com rede Wi-Fi e ar condicionado. Haverá ainda um centro de controle operacional (CCO) com monitoramento via câmeras, GPS e painéis de horário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *