CCR AutoBAn chega aos 20 anos com investimentos de R$ 7,1 bi

Da Redação – 02.05.2017 –

xxxx
Complexo da CCR recebeu R$ 7,1 bi desde 1998

Sistema Anhanguera-Bandeirantes tem atualmente um tráfego diário de 850 mil veículos

Um ano após completar sua maioridade, a CCR AutoBAn fecha o balanço de 19 anos de operação, com uma redução de 80% no índice de mortes no sistema de rodovias que administra e com investimentos que já totalizam R$ 7,1 bilhões. Os números da concessionária vão além dos quase 20 anos e do tráfego citado acima. Sendo um conjunto de estradas monitoradas, a CCR AutoBAn tem 105 câmeras de circuito fechado acompanhamento do tráfego, além de 28 painéis de mensagem variável (PMV), aqueles que avisam das condições das rodovias, entre outros dados.

Durante os 19 anos de concessão, a empresa já teria prestado 4,2 milhões de atendimentos nas duas rodovias que opera. Aliás, tanto a Via Anhanguera como a Rodovia dos Bandeirantes já foram eleitas seguidamente – pelo Guia 4 Rodas – como as melhores do país. Um detalhe: a Bandeirante tem desde 2006 um ponto de atendimento a caminhoneiros (km 56), onde já atendeu mais de 100 mil profissionais com serviços de saúde.

No rol de obras, a CCR AutoBAn inclui a construção do prolongamento da Rodovia dos Bandeirantes (SP-348) em 78 quilômetros, de Campinas a Cordeirópolis, além da implantação da quarta e quinta faixa entre São Paulo e Jundiaí. Na Via Anhanguera (SP-330), destaque para a construção do Complexo Anhanguera, na chegada da rodovia a São Paulo.

Inaugurado em 2010, ele contou com a construção de dezessete novos viadutos e pontes, criação de novos acessos, implantação de retornos, melhoria de trevos, faixas adicionais, pistas marginais e passarelas. A concessionária também fez importantes investimentos na estrutura de atendimento aos usuários, com a implantação de telefones de emergência a cada quilômetro (544 equipamentos. “Atuamos 24 horas por dia para proporcionar a fluidez e a segurança de todos”, relata o presidente da CCR AutoBAn, Maurício Vasconcellos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *