Ceará: potencial de R$ 400 bi em projetos eólicos

Da Redação – 15.05.2017 –

Avaliação é da fabricante de geradores Vestas e está baseado em software de análise de ventos

A exploração plena do potencial de geração eólica no Ceará poderia gerar investimentos de R$ 400 bilhões e criar cerca de 1,2 milhão de empregos. Esses números foram apurados pela federação estadual das indústrias (Fiec), com base no relatório da Vestas. A empresa europeia usa o software proprietário SiteHunt – de avaliação dos ventos – para mapear o potencial de geração.

A fabricante de geradores eólicos, aliás, tem sua unidade industrial no estado nordestino. Em termos de capacidade, o Ceará poderia gerar aproximadamente 80 GW, mas hoje aproveita cerca de 3% disso. Os dados do relatório indicam que o estado possui condições “excepcionais” para a geração de energia eólica, a saber: ventos constantes, bem direcionados, com alto índice de aproveitamento e bem distribuídos na área geográfica.

De acordo com Jurandir Picanço, presidente da Câmara Setorial de Energias Renováveis do Estado, o Ceará descobriu essa vocação no final da década de 1990 e tornou-se pioneiro no estímulo à geração de energia eólica no Brasil, com a implantação dos primeiros parques comerciais. Atualmente, segundo ele, o governo estadual implementa uma agenda para a retomada do desenvolvimento da cadeia produtiva de energia eólica.

Em relação ao software da Vestas, a fabricante destaca que o programa pode fornecer desde uma visão geral do recurso de vento em um continente, país ou região até o layout de uma usina eólica em determinada localidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *