Ciena avança na autorgerenciamento de redes ópticas para prover IoT

Da Redação – 01.11.2016 –

O modem WaveLogic Ai, da Ciena, promete ser o primeiro totalmente programável para aplicações em redes autogerenciadas, que são a base para a oferta de internet das coisas. Segundo a empresa, a tecnologia estabelece novos padrões de desempenho, que melhoram a economia e a flexibilidade de uma rede de transporte de dados em um conjunto amplo de aplicações na rede.

Especificamente em aplicações Metro Ethernet e de interconexão, a tecnologia chega a uma uma transmissão de 400, G com métricas de energia e densidade disruptivas. Em redes regionais e de longa distância, o WaveLogic Ai estabelece 200G e 300G como as novas taxas de referência de transferência de linha para a transmissão em backbone. Em redes submarinas a capacidade máxima é aplicada ao alcance de até 14 mil quilômetros.

Por meio de interfaces abertas, a tecnologia monitora e reúne dados críticos de redes, incluindo medições de links em tempo real. Assim, ele ajuda a determinar a capacidade ideal para qualquer rota em toda a rede e pode se ajustar a diferentes níveis de capacidade, de 100G a 400G, em incrementos de 50G.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *