Copel orienta minigeradores de energia a como se integrar à sua rede

Redação – 26.02.2021 –

O projeto de proteção do sistema é um dos itens que devem ser disponibilizados à concessionária quando o cliente instala um sistema de geração distribuída

A Copel disponibiliza em seu website (www.copel.com) um guia para auxiliar minigeradores na apresentação dos projetos de proteção de seus sistemas. Trata-se do Manual de Apresentação de Projetos de Proteção para Acessantes de Geração, desenvolvido com o objetivo de padronizar o conteúdo e a forma de entrega dos projetos à Copel e, assim, facilitar a aprovação.

O projeto de proteção do sistema é um dos itens que devem ser disponibilizados à concessionária quando o cliente instala um sistema de geração distribuída, a depender da sua capacidade instalada. Vale para geradores de energia fotovoltaica acima de 300kW e de minigeradoras hidroelétricas (PCHs e CGHs) ou termoelétricas (UTEs) com potência acima de 75 kW.

“Estas são instalações em que a proteção do sistema necessita de relés adicionais e estudos específicos, o que demanda informações bastante técnicas”, explica o gerente da Divisão de Proteção e Estudos Elétricos da Distribuição da Copel Distribução, Lincoln Venancio.

Segundo a Copel, os sistemas citados demandam um projeto específico para o sistema de proteção, com informações mais técnicas e padronizadas. Em função disso, a empresa notou um grande número de reprovações. O processo exige muito dos nossos analistas da concessionária e dificulta também a vida do cliente, que demora mais até chegar a um projeto apto para instalação.

O manual pode ser utilizado por acessantes de geração distribuída nas modalidades de compensação e produção independente. Lembrando que o projeto de proteção é essencial para uma instalação segura contra acidentes com energia, garantindo a integridade das pessoas e também dos equipamentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *