CPFL Renováveis atinge 2 GW e aumenta receita líquida em 10%

Da Redação – 24.03.2017 –

Números se referem à operação de 2016. Maior geradora brasileira com base em energias alternativas, empresa investiu R$ 930 milhões no ano passado.

Braço da CPFL na área de energias renováveis, a empresa paulista apresentou uma receita líquida de R$ 1,6 bilhão em 2016. O resultado representa um incremento de 9,8% em relação ao ano anterior. Apesar do aumento da receita líquida, os maiores custos com geração de energia, por conta basicamente do crescimento do portfólio e da baixa/provisão de baixa de projetos eólicos e de pequenas centrais hidrelétricas (PCHs) ocorridas no quarto trimestre de 2016, influenciaram o resultado da companhia.

Os números positivos foram puxados pela geração eólica e pelas pequenas centrais hidrelétricas (PCHs). No primeiro caso, as instalações da empresa no Ceará, Rio Grande do Norte e Rio Grande do Sul foram favorecidas pela maior velocidade dos ventos. Outro ponto importante foi a ativação de dois complexos eólicos que somaram mais de 231 MW. A PCH Mata Velha, com geração de 24 MW, também pesou no balanço.

A capacidade total de geração da CPFL Renováveis chegou a 2 GW no ano passado, o que significa um aumento de 14,2% em relação à produção de 2015. A companhia encerrou o ano passado com um parque gerador composto por 91 usinas em 8 Estados, contra 81 empreendimentos em operação em 2015.

Em relação os investimentos, a empresa aplicou R$ 930 milhões novos empreendimentos no ano passado, ou seja, um aumento de 93% em relação a 2015. “Investimos em projetos de crescimento, mantendo o nosso histórico de entrega de projetos no prazo e no orçamento”, destaca Gustavo Sousa, diretor-presidente e diretor financeiro e de relações com investidores interino da CPFL Renováveis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *