Cummins lança gerador que emite menos gases poluentes

Redação – 26.07.2019 –

Pioneira, fabricante priorizou performance com motor mais leve e compacto e tecnologias para atender a níveis de emissões MAR-1 – redução de poluentes chega a 38,9%.

A subsidiária brasileira da Cummins lançou o Grupo Gerador da série B3.3, que promete reduzir a emissão de poluentes em mais de 38%. O equipamento vem com motorização e parâmetros que atendem à regulação de emissão de poluentes MAR-1, ainda não exigida pra grupos geradores no pais.

 

A linha tem modelos com potências de 40 kW e 60 kW (50 kVA e 75 kVA), e complementa as linhas QSL9 (313 kVA a 375 kVA) e QSX15 (563 kVA a 625 kVA), lançadas recentemente. “O Grupo Gerador B3.3 é um marco no processo de produção da Cummins, o início de um novo range de produtos com ‘pegada ecológica’, mais leve, compacto, econômico e sustentável”, afirma David Sato, supervisor de Marketing de Produto da Cummins Power Generation para América Latina.

Disponível para operar em todos os segmentos de mercado, o novo Grupo Gerador B3.3 foi lançado com foco inicial nas vendas locais e posteriormente em toda a América Latina. A equipamento tem motor mais compacto de 3,3 litros e a mesma potência do seu antecessor, dotado de motorização de 3.9 litros.

Com as novas soluções e tecnologias desenvolvidas no Grupo Gerador B3.3, a Cummins registra redução de custo de operação e manutenção para seus clientes: economia de combustível em 2,2%, consumo de óleo lubrificante e do líquido de arrefecimento em 37,9% e 21,3%, respectivamente.

O motor de 4 cilindros do novo gerador já está sendo montado na fábrica da Cummins em Guarulhos (SP), onde recebe alternador, controlador e radiador, ou seja, as soluções integradas que destacam a companhia no segmento de geração de energia.

“Adotamos inicialmente esta faixa de potência com alta capacidade de influenciar a aquisição de um produto mais eficiente e ‘green’. O lançamento também servirá de referência para os novos projetos de geradores emissionados que serão ofertados pela Cummins”, diz Sato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *