Equipamentos para geração de energia solar serão certificados por laboratórios internacionais

Da Redação 01.09.2015 –

Intenção do Inmetro é diminuir o tempo de adequação dos equipamentos à regulamentação, que hoje é de nove meses.

Os laboratórios de certificação e inspeção da TÜV Rheinland na Alemanha e na China acabam de receber autorização do Inmetro para realizar os testes e a certificações dos sistemas e equipamentos voltados à geração de energia solar no Brasil. A autorização do Inmetro visa acelerar o prazo de adequação dos equipamentos à regulação do PBE (Programa Brasileiro de Etiquetagem). Hoje, segundo a TÜV Rheinland, os laboratórios brasileiros estão sobrecarregados e demoram cerca de nove meses para testar e certificar aparelhos fotovoltaicos, enquanto os da companhia conseguem prestar o serviço em até dois meses.

Segundo o porta-voz da TÜV Rheinland Brasil, Daniel Vilhena, a energia solar tende a crescer no Brasil. “A maior oferta de laboratórios de testes e a redução dos prazos de certificação colaboram com a viabilização dos projetos fotovoltaicos e com a consolidação dessa fonte energética no país”, diz.

Os testes e a certificação realizados pela TÜV Rheinland compreendem a verificação do isolamento dos módulos e a medição de desempenho e economia energética de todos os aparelhos, para que seja atribuída uma classificação dos equipamentos entre “A” (mais eficiente) a “E” (menos eficiente), conforme o PBE.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *