Escavadeiras de 14 toneladas invadem lavouras de café no Espírito Santo

Faé_Terraplanagem (6) (800x463)Produzido por Canaris Informação Qualificada – 30.06.2016 – 

Com seis equipamentos em operação, locadora atende mais de mil propriedades rurais no Norte do Espírito Santo.

Com quase 70% de seus 19 mil habitantes vivendo em área rural, a cidade de Rio Bananal, no Norte do Espírito Santo, acompanhou de perto a modernização do setor agrícola, que incluiu a adoção de máquinas cada vez mais versáteis. E foi nesse cenário propício que nasceu a Faé Terraplanagem, empresa fundada em 2012 e que hoje se consolida como uma das principais locadoras de equipamentos pesados da região.

De cunho familiar, a empresa leva o sobrenome do agricultor João Batista Faé, que cuida dos negócios ao lado dos filhos Cristiano Gean Faé e Eduardo Faé. Dono de cinco propriedades dedicadas à plantação de café, coco, pimenta do reino e criação de gado na região, ele conta que a história da locadora começou a ser traçada 16 anos antes, quando adquiriu a primeira máquina pesada. “Comprei um trator de pneus em 2000. A ideia era que ele trabalhasse apenas nas minhas terras, mas aos poucos fomos emprestando o equipamento para fazer serviços pontuais nas fazendas de amigos e vizinhos”, lembra João.

De grão em grão, a frota cresceu para dar conta da demanda. “Do trator de pneus, fomos para o trator sobre esteiras. Até que, em 2012, tive conhecimento de que alguns produtores da cidade já estavam usando escavadeiras nas plantações de café e resolvi testar”, conta. Aí que a BMC-Hyundai foi contatada para fornecer escavadeiras de 14 toneladas (R140LC-9S).

“Apesar de o modelo de 20 toneladas ser o mais procurado, optamos por uma máquina menor porque, na agricultura, temos muito problema com brejo, o que faz com que a escavadeira de menor porte consiga se locomover com maior agilidade”, explica João. A parceria com a BMC-Hyundai resultou também na abertura oficial da Faé Terraplanagem que, hoje, prestes a completar quatro anos de existência, já soma mais de mil atendimentos locais e conta com 300 clientes fixos.

Frota robusta para operações diferenciadas
E a frota da Faé foi se modernizando: hoje, a locadora opera com 10 máquinas, sendo quatro tratores e seis escavadeiras. Essas últimas são todas da série de 14 toneladas da BMC-Hyundai, o que faz da empresa a maior frotista do modelo no Espírito Santo.

A preferência pela R140LC-9S, segundo João, não é por acaso. Superando o receio e as expectativas iniciais, o modelo foi mais do que um simples auxiliador no replantio do café. “As máquinas também são capazes de trabalhar na abertura de poços, estradas e represas e no destoque de mato e limpeza de terrenos. Por isso ela fez com que ampliássemos a oferta de serviços”, diz.

João Faé explica que o ciclo dos equipamentos difere de propriedade para propriedade, mas a média é de 50 horas de operação em cada fazenda de pequeno porte. Essas propriedades têm, em média, de 5 a 10 alqueires. Multiplicando isso pela quantidade de 40 mil fazendas, é possível imaginar o potencial de mercado para ele somente em Rio Bananal.

Atualmente, cada escavadeira da Faé opera aproximadamente 100 horas ao mês. A mais recente delas, que foi adquirida em janeiro deste ano, já está trabalhando a todo vapor. Com concha de 0,71m3 e força de escavação de quase 9 kgf, a máquina tem operado especialmente nos serviços de terraplanagem e remoção de pés de café Conilon (também conhecido como “robusta”, o tipo é bastante cultivado no norte do Espírito Santo) para o replantio. Neste tipo de operação, a R140 permite a retirada de mil pés a cada uma hora e meia.

De olho no futuro
Apesar das incertezas econômicas que o país enfrenta, João Batista Faé continua apostando no mercado de locação de máquinas. “Desde que tomei a decisão de abrir a empresa, em 2012, não tive dificuldades. Rio Bananal é uma cidade muito rica do ponto de visto agrícola, então acredito que sempre teremos muito trabalho por aqui”, ressalta.

É por esse motivo que o empresário já prevê uma ampliação da frota em breve. E a escolha, mais uma vez, deverá ser pelos equipamentos da BMC-Hyundai. “Apostamos na marca para ser nossa primeira parceira e não nos arrependemos. Além da qualidade e do custo-benefício, também recebemos um atendimento de pós-vendas de excelência, o que faz toda a diferença”, diz João. Ele explica que realiza a manutenção das escavadeiras com os próprios técnicos da BMC-Hyundai e, sempre que precisa de algum suporte, é prontamente atendido.

Quem cuida dessa interface é o representante comercial Rodrigo de Carle, segundo o qual a Faé Terraplanagem se tornou um cliente referência em Rio Bananal. “Eles foram os primeiros a comprar uma máquina de 14 toneladas da marca no município e, graças a essa venda, já temos várias unidades do tipo operacionalizando aqui”, finaliza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *