Europa ganhará planta de etanol de resíduos agrícolas

Da Redação – 21.09.2017 –

A Clariant e a Enviral (produtora de bioetanol na Eslováquia) anunciaram hoje a assinatura de um contrato de licenciamento para a  produção de etanol celulósico. A tecnologia será a sunliquid, desenvolvida para Clariant.

Já a Enviral adquiriu a licença dessa tecnologia como parte de seu objetivo de criar uma planta para produção comercial em larga escala de etanol celulósico proveniente de resíduos agrícolas. Essa nova planta será de propriedade da Enviral e operada por ela, além de ser integrada às instalações existentes da empresa em Leopoldov, na Eslováquia, com uma capacidade de produção anual de 50 mil toneladas.

A planta utilizará a tecnologia sunliquid® da Clariant, além de culturas iniciais provenientes de suas plataformas proprietárias para enzimas e leveduras, para processar matérias-primas da Enviral e transformá-las em etanol celulósico.

“O etanol celulósico tem forte potencial para reduzir as emissões de gases do efeito estufa, e temos orgulho de tornar isso uma realidade”, diz Christian Kohlpaintner, membro do Comitê Executivo da Clariant.

Para Matej Sabol, CEO da Enviral, “graças à cooperação com a Clariant, a planta da Enviral na Eslováquia será uma das primeiras na Europa a começar a produção comercial de biocombustível avançado”.

As empresas realizaram vários testes com as matérias-primas da Enviral, utilizando a tecnologia da Clariant, para assegurar a compatibilidade efetiva e eficiente. Os testes, realizados na planta da Clariant para demonstração pré-comercial do sunliquid, em Straubing (Alemanha), produziram bons resultados, formando, assim, a base de decisão do projeto. Os próximos passos incluem estudos de engenharia detalhados antes do início oficial das obras, que deve ocorrer no final de 2017.

O etanol celulósico é um biocombustível praticamente neutro em emissão de carbono. É produzido a partir de resíduos agrícolas, como palha de trigo e forragem de milho, obtidos de agricultores. Por usar resíduos agrícolas, o etanol celulósico pode estender a atual produção de biocombustíveis a novas matérias-primas e melhorar o desempenho.

A tecnologia sunliquid tem características tecnológicas peculiares, como a produção integrada de matéria-prima e enzimas específicos para os processos e fermentação simultânea de C5 e C6, que, segundo a Clariant, garantem melhor performance comercial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *