Iguá Saneamento quer neutralizar emissões de CO2 até 2030

Redação – 25.08.2021 – Companhia é a primeira do setor se comprometer com o Science Based Target initiative no País

Para conter o avanço das mudanças climáticas, a Iguá Saneamento assumiu o compromisso de reduzir suas emissões de carbono com seu plano “Carbono Neutro 2030”. A empresa se tornou a primeira do setor no País a se comprometer com a descarbonização de seu negócio, junto ao Science Based Target initiative (SBTi).

O plano estará dividido em duas frentes: mitigação e compensação. As ações de mitigação irão atuar na redução das emissões nas operações da Iguá, enquanto as iniciativas de compensação irão oferecer uma contribuição positiva, para equilibrar o carbono gerado pela companhia.

Para definir quais ações devem ser priorizadas na redução das suas emissões, a Iguá trabalha, desde o ano passado, com as informações obtidas dos seus inventários de Gases do Efeito Estufa (GEE), os principais responsáveis pelo aquecimento do planeta. A maior parte das emissões da empresa está diretamente relacionada ao tratamento de efluentes, que em 2020, representou 71% das emissões da Iguá. No gráfico ao lado, é possível ver a composição de ofensores nas emissões da empresa (considerando todos os gases).

A Iguá já passou a adotar algumas medidas para reduzir sua pegada ambiental, abolindo o uso de combustíveis fósseis para frotas leves, buscando a eficiência no consumo de energia de equipamentos e o uso de 53,4% de energia renovável em suas concessionárias. Com a chegada do Carbono Neutro, novas iniciativas vão ser adicionadas para reforçar a estratégia de descarbonização da empresa.

Iguá conquista 1º lugar em ranking de saneamento

Além de suas iniciativas sustentáveis, a Iguá também anunciou que foi premiada como a companhia de saneamento mais engajada em iniciativas de inovação aberta do país. O prêmio TOP Open Corps 2021 traça um ranking das corporações do setor líderes em open innovation e foi divulgado pela plataforma 100 Open Startups nesta segunda-feira (23/8).

A companhia foi pioneira na aproximação do saneamento com o ecossistema de inovação por meio do projeto Iguá Lab, que desde 2018 convida startups a pensar, junto com profissionais e parceiros, em alternativas para os desafios do setor. Nas duas primeiras edições, o programa contou com 150 startups inscritas e R$ 1,2 milhão investidos.

Desde que o projeto teve início, em 2020, a Iguá já fez contato inicial com cerca de 720 startups, 175 em conexão com áreas da empresa e 48 em fase de avaliação da solução. Existem, hoje, 20 startups sob contrato, prestando diversos serviços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *