Infraestrutura de redes móveis pode estar ameaçada

Da Redação – 25.05.2016 –

Esse é um dos pontos mostrados pela recente pesquisa realizada pelo GSMA, entidade que reúne fabricantes e operadoras envolvidas com a tecnologia GSM.

O ecossistema da internet mudou muito nos últimos cinco anos e, pela primeira vez, as operadoras móveis podem questionar os investimentos em infraestrutura física para suportar a conectividade da rede mundial. Vamos explicar o porquê: a receita de conectividade com a internet chegou a 508 bilhões de euros em 2015, um salto considerável dos 199 bilhões apontados seis anos antes. Mas o pedaço das operadoras no bolo caiu de 19% para 18% no período e o declínio continua, com a estimativa de 14% em 2020. O resultado?

De acordo com o relatório do GSMA, a queda é contínua e, “para as operadoras de redes móveis, as receitas de conectividade geradas pelo aumento do uso da internet não estão compensando a queda nas receitas dos serviços de comunicação tradicionais”. Mais do que isso, a entidade avalia que as receitas de dados móveis também deverão crescer a uma taxa menor do que o crescimento de outros segmentos. “Essas tendências impõem desafios para o investimento em redes móveis que sustentem o crescimento do ecossistema da Internet”, enfatiza textualmente o relatório recém-divulgado.

Denominado A cadeia de valor da Internet, o estudo foi desenvolvido pela A.T. Kearney para a GSMA e avaliou como o ecossistema da internet se desenvolveu, o impacto sobre as operadoras móveis e como as posições dos grandes players do mercado mudaram. Segundo a entidade, a pesquisa fornece uma base de referência factual que as operadoras, responsáveis por políticas públicas e os interessados, em geral, podem usar para avaliar as oportunidades, a dinâmica competitiva e a saúde geral do ecossistema da internet.

Além da ameaça aos investimentos físicos em rede, o relatório também chama a atenção para os serviços on-line, que representaram quase metade das receitas de todo o ecossistema da Internet (47%, 1,4 trilhão de euros) no ano passado. “Entre estes, algumas empresas poderosas estão expandindo sua influência em todo o ecossistema da Internet por aquisição de outras empresas em outros segmentos”, detalha o documento.

Para John Giusti, chefe de Regulamentação do GSMA, a conectividade é o cerne do ecossistema digital, mas os enquadramentos políticos e regulatórios não foram modernizados para refletir essas novas dinâmicas do mercado provocadas pela Internet. “Esperamos que esse estudo seja uma contribuição útil, no momento em que os formuladores de políticas estão pensando sobre as implicações políticas do ecossistema digital e nós os incentivamos a eliminar a regulamentação desnecessária para fomentar a inovação e promover benefícios para o consumidor”, argumentou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *