IPT avalia ciclo de vida de insumos da construção civil

Da Redação – 21.10.2015 – 

Projeto permitirá a quantificação dos impactos ambientais associados, inicialmente, aos materiais usados na habitação

O Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) anunciou que está se capacitando para utilizar a metodologia de Avaliação do Ciclo de Vida (ACV) em insumos de construção civil – iniciando por aqueles que integram a cesta de produtos geralmente usados nas edificações habitacionais. O método permite quantificar impactos ambientais associados a distintos produtos e serviços, levando em conta todas as etapas do ciclo, desde a extração da matéria-prima até o fim de vida, passando pelos processos de manufatura, aplicação e uso.

Coordenado pelas engenheiras Fernanda Belizario Silva e Luciana Oliveira, pesquisadoras do Centro Tecnológico do Ambiente Construído, o projeto está focado em aplicar o método de ACV nas etapas de extração de matérias primas e de fabricação de 12 produtos: bloco cerâmico, bloco de concreto, concreto moldado no local, argamassa, tinta acrílica, forma de madeira, estrutura de madeira para telhado, telha de fibrocimento, telha cerâmica, chapa de gesso para drywall, placa de fibrocimento e perfis de aço conformados a frio com revestimento de zinco.

De acordo com o instituto, o estudo está na metade dos dois anos previstos de duração. “Apesar de ser usada, por exemplo, em programas da Comunidade Europeia que exigem a Declaração Ambiental de Produto (DAP) dos itens a serem comercializados, a ACV está começando a ganhar espaço no Brasil”, fiz Fernanda.

Ainda segundo a pesquisadora, o ACV pode ser uma ferramenta utilizada para selecionar os fornecedores de material com base em critérios ambientais. “O mesmo material pode ser produzido de várias maneiras, com impactos diferentes. Feita a ACV, as empresas terão condições de conhecer e eventualmente declarar seus impactos”, finaliza.

O projeto do IPT se concentra em construir um método que leve em conta as especificidades nacionais. O objetivo é elaborar uma metodologia para realizar a ACV de produtos de construção, tendo como base, a princípio, os cinco impactos determinados pelo Conselho Brasileiro de Construção Sustentável (CBCS): emissão de gás de efeito estufa, consumo de água, consumo de energia, consumo de recursos naturais e geração de resíduos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *