IPT usa drone com câmera termográfica para inspecionar fachada de prédios

Redação – 14.05.2021 –

Equipamento embarcado idêntica patologias construtivas e está sendo usado desde 2019. Instituto adota drones há oito anos. 

Foto com câmera convencional: veja detalhe. 

O Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) está usando uma câmera termográfica embarcada em drone para identificar patologias construtivas em fachadas de prédios. A tecnologia de inspeção foi desenvolvida por dois laboratórios do Instituto e é considerada mais precisa do que o uso de câmeras convencionais.

As atividades do IPT com drones foram iniciadas em 2013 primeiramente com o propósito de auxiliar as equipes do Instituto em projetos de acompanhamento ambiental de empreendimentos de grande porte. Em sete anos de capacitação para uso da ferramenta, o drone foi ampliando suas aplicações em atividades de campo e, em 2017, uma câmera termográfica foi comprada e passou a ser usada dois anos depois nas inspeções de fachadas.

Câmera termográfica identifica com maior precisão as fissuras na fachada 

A câmera de infravermelho fornece uma imagem térmica (o chamado termograma) com dados de temperatura da superfície da fachada. Quando há algum tipo de irregularidade no material, o fluxo de calor é alterado (tanto do ambiente externo para o interior dos materiais da fachada, quanto vice-versa) e o termograma indica a distribuição irregular de temperaturas na superfície da fachada. Isso permite destacar anomalias, como a presença de fissuras. Segundo o IPT, dois projetos usando a combinação de drone com câmera termográfico já foram realizados e um terceiro estaria em negociação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *