Itaipu Binacional fecha semestre com geração histórica de energia

Da Redação – 04.07.2016 – 

Usina produziu, nos seis primeiros meses, o equivalente ao consumo paraguaio de quatro anos. Recorde anterior aconteceu em 2012

42260_20130409AM4757corte
Foto: Alexandre Marchetti/Itaipu Binacional

Maior usina hidrelétrica do Brasil, Itaipu novamente bateu um recorde histórico de geração de energia, produzindo 51,6 milhões de megawatts-hora (MWh) de janeiro a junho desse ano. Para efeitos comparativos, o volume gerado seria suficiente para abastecer o Brasil durante 40 dias sem nenhuma outra fonte ou ainda manter a demanda de energia paraguaia por cerca de quatro anos e dois meses. Também seria o bastante para manter o estado do Rio de Janeiro durante um ano. E mais: Itaipu gerou no primeiro semestre mais do que outras dez usinas instaladas na bacia do Paraná durante todo o ano passado.

Com esse resultado, a usina caminha para outra marca histórica, com a probabilidade de fechar o ano gerando 100 milhões de MWh, ou seja, confirmar sua posição como a maior produtora mundial de energia limpa da área hidrelétrica. Historicamente ela já ocupa esse posto, tendo gerado até agora o total de 2,364 bilhões de MWh.

Para o diretor-geral brasileiro, Jorge Samek, esse novo recorde semestral é bastante significativo porque a empresa – com 42 anos de instalação e 32 de operação –, vem cumprindo todos os pré-requisitos previstos no Tratado de Itaipu. Ele também atribui o desempenho excepcional da usina a um conjunto de medidas e ações: eficiência operacional, qualidade técnica do quadro de empregados e trabalho de cooperação entre os sistemas elétricos do Brasil e do Paraguai.

De acordo com a empresa, o ano de 2016 tem sido bastante promissor para a produção de energia na Itaipu. Também foram registrados inúmeros recordes diários de geração. O volume produzido do início de janeiro até o fim de junho é 20% maior quando comparado ao mesmo período do ano passado.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *