Maioria da população ainda desrespeita a Lei das Reformas

Da assessoria de imprensa da CAU/SP – 16.10.2015 –

Falta de conhecimento sobre as vantagens de se contratar um arquiteto é a principal barreira, avalia Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR).

Pesquisa encomendada pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR) ao Instituto Datafolha revela que a Norma de Reformas 16.820, da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), ainda não está sendo respeitada pela maioria das pessoas. A regras determinam que, no caso de reformas ou de construções particulares, o proprietário ou locatário do imóvel deve encomendar laudo técnico assinado por arquiteto ou engenheiro atestando que a obra não comprometerá a segurança da edificação e de seu entorno.

De acordo com a pesquisa, realizada com 2.419 pessoas em todo o Brasil, 54% da população economicamente ativa já construiu ou reformou imóvel residencial ou comercial. Desse grupo, 85,40% fizeram o serviço por conta própria ou com pedreiros e mestres de obras, amigos e parentes. Apenas 14,60% contrataram arquitetos ou engenheiros. Na região Sudeste, que concentra 54% dos arquitetos e urbanistas do país, segundo o último Censo realizado também pelo CAU/BR, a relação é de 16,40% contra 83,60%.

“Uma das principais barreiras para a contratação de um profissional especializado na realização de reformas ou construções particulares é o senso comum de que se trata de um trabalho caro. O que absolutamente não corresponde à verdade. O valor para a contratação de um arquiteto, em média, é de apenas 10% do valor total da obra. E seu trabalho agrega grandes vantagens e benefícios que muitas pessoas ainda desconhecem”, diz Gilberto Belleza, presidente do CAU/SP – Conselho de Arquitetura e Urbanismo de São Paulo.

Entre as vantagens, Belleza cita o fato de que o arquiteto tem pleno conhecimento sobre o que realmente precisa ser adquirido para a execução da obra e também qual a quantidade suficiente, sem correr o risco de comprar além do necessário (gerando uma despesa extra) ou a menos. “O arquiteto tem a capacidade de realizar um projeto bem elaborado, detalhado, com cronogramas definidos. Oferecer, inclusive, uma futura manutenção muito mais eficiente e econômica também. Além de toda a segurança”, completa Belleza.

Um ponto positivo mostrado na pesquisa é de que entre as pessoas que contrataram arquitetos e urbanistas para auxiliarem as obras que realizaram, 78% demonstraram satisfação com o resultado do serviço prestado. “Acreditamos que ainda é preciso um pouco mais de tempo para que os brasileiros passem a reconhecer a importância de contratar um arquiteto e urbanista nesses casos. Mas, acima de tudo, é necessário também que se faça cumprir a lei”, conclui o presidente do CAU/SP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *