Mais da metade das rodovias brasileiras continua com problemas, segundo CNT

Da Redação – 04.11.2015 –

Resultado deste ano é pouco melhor do de 2014, mas as vias classificadas negativamente ainda são maioria.

A síntese da edição de 2015 da pesquisa da Confederação Nacional de Transportes sobre rodovias foi publicada hoje e revelou que 57% das vias brasileiras apresentam algum tipo de deficiência no estado geral de conservação (o que inclui a avaliação conjunta do pavimento, da sinalização e da geometria). Desse montante, 6,3% são vias em péssimo estado, 35% em estado regular e 16% em estado ruim. As vias com resultado positivo (43%) tiveram classificação de ótimo ou bom estado geral.

“Nesta edição, a pesquisa percorreu mais de 100 mil quilômetros de rodovias pavimentadas pelo país, um acréscimo de 2,3% em relação à pesquisa de 2014”, informou a CNT. O resultado geral, apesar de ruim, é um pouco melhor do que o divulgado em 2014, quando 62% das rodovias foram classificadas negativamente.

A pesquisa CNT avalia somente as vias pavimentadas, que correspondem a 12,4% do 1,7 milhão de km.

Um outro estudo realizado recentemente pela CNT cruza a informação de que os entraves logísticos geram prejuízos anuais de R$ 3,8 bilhões somente no escoamento de soja e milho, e as condições precárias das rodovias seria o principal responsável por isso, já que o modal responde por 61% do transporte feito no país.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *