Manserv reduz tempo de manutenção de termelétrica em 25%

Da Redação – 06.09.2017 –

Nova metodologia – focada no aquecedor de caldeira aquatubular – foi usada em Santa Catarina

A geração de energia termelétrica respondeu por 18% da matriz brasileira em 2016. Segundo a Manserv, empresa especializada em manutenção, o coração desse tipo de usina são as caldeiras e seus elementos de abastecimento. Juntando as pontas, a conclusão é simples: quanto mais eficiente a revisão desses componentes, melhor. Foi o caso da intervenção realizada em uma das sete usinas do Complexo Jorge Lacerda, em Santa Catarina, onde o tempo de manutenção foi reduzido de 96 horas para 72 horas.

O reparo aconteceu nos tubos do aquecedor de caldeira aquatubular, que atua diretamente no sistema de abastecimento da caldeira. Em função disso, o aquecedor influencia no rendimento e na produção de vapor, para a qual a caldeira está projetada. “Graças a uma inovação no método de manutenção, ajudamos a Jorge Lacerda a aprimorar em 25% a produtividade no processo”, informa o presidente da unidade de negócio Industrial da Manserv, Roberto Busato Belger.

A unidade que passou pelo reparo nunca tinha sofrido esse tipo de intervenção e o processo envolveu um cuidado ainda maior pelo fato de se tratar de uma unidade antiga, construída na década de 1950. Apesar de não possuir as diretrizes técnicas do aquecedor em questão, a equipe da Manserv identificou etapa a etapa, os detalhes do equipamento, em um processo que levou, mais de 80 horas de trabalhos contínuos. Nesse interim, cada fase do reparo foi documentada em um manual, que contemplou todas as práticas que devem ser usadas em futuros procedimentos. Com o guia compilado em mãos, o tempo utilizado na manutenção subsequente teve um ganho de produtividade de 25%.

“Para alcançar esse resultado, que influenciou de maneira positiva a capacidade de geração de energia da usina, utilizamos toda a criatividade e proatividade acessível, a fim de atender aos custos e exigências de qualidade com alto padrão de inovação”, finaliza Belger.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *