Megatelecom vai às compras e mira em provedores de pequeno porte

Redação – 02.03.2021 –

Operadora planeja investir R$ 150 milhões pra aquisição de até 10 provedores regionais de telecomunicações

Focada no mercado de telecom e TI B2B, a Megatelecom quer usar os números positivos durante a pandemia para ampliar sua base. A operadora de médio porte tem R$ 150 milhões para comprar de 5 a 10 provedores regionais pequenos. O plano prevê a aquisição até o final do segundo trimestre desse ano e objetivo é ter mais infraestrutura para atender micro e pequenas empresas. Hoje, a operadora tem uma carteira de 1,2 mil clientes corporativos de médio e grande porte.

“Estamos em processo de diligência. Nossa intenção é incorporar empresas, em São Paulo e no interior, que disponham de produtos que possam atender e agregar ao nosso portfólio, que já oferece soluções customizadas – de acordo com o que cada companhia precisa de fato”, explica o CEO da empresa, Carlos Eduardo Sedeh.

Segundo ele, a Megatelecom conseguiu aumentar sua receita em 20% ao direcionar seus negócios ao fornecimento de soluções de TI, como PABX Virtual, Cloud, SD-WAN, além de serviços de consultoria. O incremento vai contra a tendência atual de redução de escritórios devido à transição para o home office.

A aposta na nova oferta de serviços deu tão certo que, no 2º, 3º e 4º trimestre de 2020, as soluções de TI representaram 60% das novas vendas da empresa; serviços de voz e dados ficaram nos 40% – antes da pandemia esse número era de 80%.

“Foi, e ainda é, visível, para quem trabalha no mercado de tecnologia, o aumento da procura por projetos de transformação digital por parte das empresas nos últimos meses. A mudança na dinâmica dos negócios, devido à crise causada pela COVID-19, acelerou a necessidade da implantação desses projetos”, avalia Sedeh. O perfil de cliente da Megatelecom também explica o crescimento: a empresa atende bancos – tradicionais e digitais – além de corretoras de valores

Além disso, a companhia optou por não demitir desde o início da pandemia e acabou tendo um movimento contrário, com a necessidade de contratar novos profissionais para atender à demanda. Seu quadro de funcionários aumentou 20%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *