Mina chilena adota rede privada de telecom e otimiza aplicação de Internet das Coisas

Redação – 27.04.2021 –

Mineradora sul africana Gold Field envolve Nokia e Claro em iniciativa com mais de 150 sensores

A mina de ouro de Salares Norte terá uma rede privada LTE para suportar o monitoramento de operações e prevenção de acidentes na planta. O empreendimento pertence à minerodora sul-africana Gold Fields e está localizado no Chile. A nova infraestrutura de rede de telecomunicações nasceu da parceria com o braço local da Claro, subsidiária da mexicana América Móvil, e com a finlandesa Nókia.

De acordo com o site especializado Enterprise IoT Insights, a rede LTE vai suportar o sistema de caminhões movidos por controle remoto, além de escavadeiras, perfuratrizes e drones. A infraestrutura também vai servir para automação geral das operações de mineração. A rede estaria sendo desenhada para conectar 150 sensores para os processos operacionais e de monitoramento, tendo ainda 72 veículos e máquinas conectados.

De acordo com a Nokia, Salares Norte será uma das minas mais digitalizadas da América Latina e um benchmark para a Indústria 4.0 com o projeto da rede LTE privada. A plataforma deverá agregar uma rede de comunicação de dados, voz, internet e vídeo de alta qualidade. No caso da fabricante finlandesa, o escopo inclui a tecnologia de rádio e as redes de transporte, assim como o sistema de gerenciamento de rede.

Junto com a Claro, a empresa também é responsável pelo projeto, teste e implantação da infraestrutura, que deve ser usada para várias frentes de aplicação de Internet das Coisas (IoT).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *