Não falta dinheiro para infraestrutura

Da Redação – 21.03.2016 – 

Lava Jato e incertezas econômicas, no entanto, paralisam investimentos no setor, segundo reportagem publicada na edição de hoje da Folha de S. Paulo. Em habitação, por outro lado, R$ 53,5 bilhões foram aplicados no ano passado.

Há sobra de dinheiro – e estamos falando em bilhões – para investimentos em infraestrutura, saneamento e habitação. Os recursos são do FGTS e do Fundo de Investimento do FGTS (FI-FGTS). De acordo com a reportagem de Eduardo Cucolo, somente as sobras do orçamento de 2015 somariam R$ 14 bilhões para os três setores, fora os novos aportes liberados pelo FI-FGTS.

Na divisão setorial, os dados do FGTS indicam que o fundo tinha um orçamento inicial de R$ 12 bilhões para projetos de infraestrutura em 2015, valor que foi reduzido para R$ 9 bilhões, dos quais somente cerca de 10% foi de fato aplicado. Outros R$ 22 bilhões estariam disponíveis para contratação, porém o cenário atual, combinando as investigações da Lava Jato com incertezas econômicas, impede o avanço.

Na área de saneamento ambiental, metade dos R$ 5,1 bilhões foi contratado no ano passado (o orçamento inicial era de R$ 7,5 bilhões). De acordo com a reportagem, as contratações não avançam devido ao endividamento das empresas estaduais e municipais do setor, responsáveis por 95% das operações em saneamento.

Finalmente, as notícias positivas ficam para a área de habitação, que consumiu R$ 47,5 bilhões em créditos concedidos (95% do total) e outros R$ 6 bilhões em créditos extras. Outros R$ 21,7 bilhões já foram aprovados pelo FGTS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *