Nokia e Vodafone quebram recorde de banda larga de fibra de 100 gigabit 

Redação – 04.02.2021 –

Em teste no laboratório da Vodafone em Eschborn, na Alemanha, a Nokia e a operadora forneceram 100 Gbps de banda larga em um único comprimento de onda. A velocidade é considerada um marco para as companhias, que afirmam terem confirmado a primeira experiência bem-sucedida do tipo.

Para isso, o Nokia Bell Labs aproveitou a ótica 25G econômica em combinação com técnicas de processamento de sinal digital (DSP) de última geração. A ótica da classe 25G é baseada em um ecossistema maduro e está disponível hoje. Ir além de 25G requer recursos avançados de DSP demonstrados neste teste. Depois que esse DSP for adotado, as etapas para 50G e 100G são diretas e podem estar disponíveis comercialmente na segunda metade da década.

O protótipo 100G PON do Nokia Bell Labs é a primeira aplicação mundial de transmissão de taxa flexível em uma rede PON. A transmissão de taxa flexível funciona agrupando modems de fibra (ONUs) que exibem características de rede física semelhantes (por exemplo, perda ou dispersão) e torna a transmissão de dados mais eficiente. O uso de transmissão de taxa flexível resulta em menor latência em uma PON e corta o consumo de energia pela metade. Essas duas características são essenciais para redes de fibra que têm um papel de rápido crescimento na entrega massiva de serviços de banda larga fixa e móvel.

A Vodafone tem um histórico de pioneirismo em tecnologias de acesso de ponta, tendo sido a primeira operadora na Europa a testar o TWDM-PON, também com a Nokia. A operadora tem a maior capacidade de rede de acesso de próxima geração na Europa, cobrindo 140 milhões de residências. A estratégia da Vodafone é levar fibra mais longe para os clientes e evoluir para uma rede unificada baseada em fibra para acesso, agregação, backhaul de nós de cabo e transporte móvel. A Vodafone vê o 100G PON como uma forma potencial de criar redes PON altamente flexíveis e escaláveis ​​que irão mitigar o risco de futuro congestionamento nas horas de ponta e permitir a densificação das redes de cabo e móveis.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *