Paraná amplia participação no mercado nacional de cimento

Da Redação (*) – 27 de setembro de 2014

O Estado é o terceiro maior produtor de cimento do Brasil e caminha para galgar posições nesse ranking. O primeiro passo será a instalação de uma planta da fabricante de cimentos Tupi, de Volta Redonda (RJ), que vai expandir suas operações para a região Sul do país. A companhia estima investir R$ 915 milhões em uma fábrica em Adrianópolis (distante cerca de 130 quilômetros de Curitiba).
O município é rico em matérias-primas e está em processo de receber outras duas indústrias cimenteiras, segundo Luiz Eduardo Sebastiani, secretário da Fazenda do Estado do Paraná. “O Estado é o terceiro maior produtor de cimento, atrás de Minas Gerais e São Paulo, mas algumas cidades ainda não atraem muitas indústrias, por isso intensificamos os incentivos”, disse ele ao jornal Folha de São Paulo.
A companhia estima que a nova planta produza 1,5 milhão de toneladas de cimento ao ano e movimente 250 empregos diretos e 1.200 indiretos. “Por conta dos altos custos do frete, a planta atenderá o mercado até 150 quilômetros do entorno do município. As operações devem começar em três anos”, diz Rodrigo Frazão, diretor da Tupi.
A companhia, fundada em Volta Redonda (RJ), tem unidades também em Carandaí (MG) e Mogi das Cruzes (SP), que produzem os cimentos portland composto e portland de alta resistência. São fabricados cerca de 2 milhões de toneladas do produto por ano nas três plantas.
As empresas Margens Cimento, Companhia Vale do Ribeira e Cimento Tupi vão receber incentivos como parcelamento de ICMS incremental, imposto diferenciado para energia elétrica e gás natural, entre outras ações. “A expectativa é que o Estado se torne um polo produtor de cimento e fique ainda melhor posicionado do que já está”, afirma o secretário da Fazenda paranaense.
* Com informações da Folha de São Paulo

Related Posts

Deixe uma resposta

*

Este post foi visto 996 vez(es).