Porto de Vitória adota novo controle de tráfego

Da Redação – 05.07.2017 –

Com a implantação do novo sistema de controle inteligente de tráfego de embarcação (VTMIS), o porto ganha maior segurança e produtividade em suas operações.

A Companhia Docas do Espírito Santo (Codesa) iniciou a operação do novo sistema de controle de tráfego de embarcações adotado no Porto de Vitória (ES). Orçado em 22,9 milhões de reais, o projeto aprimora a segurança marítima e a eficiência das operações portuárias. Com isso, o Porto de Vitória, que já figura como um dos mais modernos do país, reforça essa posição no ranking, já que o sistema vai além da mera gestão do tráfego de embarcações, fornecendo dados para o gerenciamento de toda a operação portuária, incluindo seu fluxo financeiro e a integração com os municípios vizinhos.

Fornecido pela Indra, líder mundial em sistemas desse tipo, com projetos implantados em mais de 70 portos, o sistema VTMIS (sigla em inglês de Vessel Traffic Management Information System) monitora e gerencia o tráfego das embarcações em tempo real dentro de um cenário operacional integrado e também analisa a situação ambiental da região, podendo ofertar dados valiosos aos municípios vizinhos. Ele reúne, em uma única plataforma tecnológica, as informações procedentes de diferentes sistemas, tanto das instalações portuárias como de dentro das embarcações, como sensores, mareógrafos, radares, câmeras de última geração, correntômetros, boias e estações meteorológicas.

Dessa forma, a solução oferece ao operador uma visão clara e centralizada do cenário marítimo, facilitando a identificação e acompanhamento dos navios, ajudando em sua navegação, na vigilância marítima e gerenciamento de alarmes. Além de Vitória, o porto de Santos está implantando sistema VTMIS para gestão de suas operações, com previsão de início das atividades em 2018.

Segundo o diretor de Operações de Transporte e Defesa da Indra Brasil, Cristiano Alves, o sistema de controle gera um volume de dados valioso para o operador portuários, o que representa um ativo financeiro em suas atividades. “Ao se obter um monitoramento preciso do tráfego de embarcações, a rotatividade da entrada de cargueiros no cais será maior graças ao abreviamento do intervalo entre uma atracação e outra, o que resultará em aumento na frequência do tráfego de navios no canal”, diz ele.

De acordo com o presidente da Codesa, Luis Claudio Montenegro, Vitória é o primeiro porto público do país a operar com o VTMIS, que confere maior capacidade de controle do canal de acesso, provendo informações sobre vento, maré, tempo, corrente, navegabilidade e outras. Com essa implementação, ele pretende criar um grupo de trabalho junto com as demais companhias docas do país, para discutir mudanças na gestão dos canais de acesso portuários. “Vamos propor aos nossos pares nacionais a busca de um novo modelo em que a autoridade portuária seja mais atuante nessas decisões, mas para isso é importante que todos os portos contem com um sistema avançado como o VTMIS”, ele conclui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *