Porto Digital de Recife será projeto piloto de revitalização de centros históricos  

Redação com BNDES – 03.03.2021 –

Capital pernambucana poderá ser modelo para iniciativa do BNDES. Objetivo é consolidar o desenvolvimento econômico e a ocupação urbana em curso na região

O Porto Digital do Recife será o piloto de um projeto do BNDES para reabilitação em larga escala de áreas históricas e patrimônios edificados das cidades brasileiras. O apoio ao projeto do Porto Digital, que vem revitalizando áreas degradadas e atraindo empresas de tecnologia, será de até R$ 2,75 milhões e ocorre no âmbito da Linha BNDES Fundo Cultural.

A participação do BNDES tem como foco o desenvolvimento de novos modelos para revitalização de centros históricos das cidades brasileiras. Por meio da construção de diagnóstico e da oferta de instrumentos, o banco busca que os benefícios sociais da revitalização urbana também gerem boas oportunidades para consórcios privados. Assim, o projeto se propõe a desenvolver um veículo de gestão piloto, conciliando esforços públicos e privados, voltados à reabilitação em larga escala de áreas históricas e patrimônios edificados.

No caso específico do Porto Digital, as atividades englobarão o detalhamento do modelo de referência, a definição do perímetro, a consolidação de metodologia, seleção de modelo de gestão, desenvolvimento de diretrizes, apresentação de resultados e a realização de seminários internacionais. Finalizadas essas ações, haverá a constituição de uma entidade para gestão dos recursos dos investidores em incorporação de imóveis, aporte de capital, projetos executivos, obras e gestão dos ativos.

Acompanhando os resultados obtidos, o BNDES poderá fomentar a adaptação do modelo do Porto Digital em diferentes localidades. O banco poderá ainda prospectar novas formas de atuação e apoio para impulsionar o desenvolvimento urbano.

De acordo com o Iphan, o Brasil possui 88 conjuntos urbanos protegidos em todo o país, um grande potencial de aplicação e replicação do modelo. Se os valores previstos inicialmente para o bairro do Recife forem extrapolados, o impacto potencial seria de 880 imóveis restaurados e R$ 4,4 bilhões de recursos privados captados. Trata-se de um valor expressivo que, mesmo num cenário de perspectivas, reforça a justificativa pela realização do projeto, no qual o aporte inicial do BNDES pode destravar investimentos relevantes com capital privado.

O Parque Tecnológico Porto Digital é uma iniciativa do estado de Pernambuco para criação de um ambiente de negócios atraente a instituições tecnológicas. Desde o início do projeto, foram investidos R$ 33 milhões com recursos do Estado de Pernambuco em infraestrutura, além das melhorias urbanas associadas, que somaram mais de R$ 90 milhões de investimentos públicos para renovação urbana ao longo da última década.

O Porto Digital abriga hoje mais de 300 empresas e instituições dos setores de economia criativa e tecnologias para cidades. Conta ainda com três incubadoras de empresas, duas aceleradoras de negócios, seis institutos de pesquisa de desenvolvimento e organizações de serviços associados, além de diversas representações governamentais. O Porto reúne 9.000 trabalhadores. Para implantar o modelo de governança do Porto Digital, foi criado o Núcleo de Gestão do Porto Digital (NGPD). A entidade atua em políticas públicas de incentivo tecnológico em ações de comunicação e economia criativa nas cidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *