Preço do minério de ferro vai cair de novo, prevê Bloomberg

Da Redação – 09.08.2016 –

As informações trazidas pelo relatório Bloomberg Intellligence para o segundo semestre deste ano não são animadoras. Em suma, os analistas revelam que os mercados de futuros projetam uma queda dos atuais US$ 51,00 para US$ 43,00 a tonelada. Outras estimativas é que o valor fique em US$ 45,00. A queda será estimulada pela baixa produção chinesa de aço, misturada ao aumento dos fornecimentos de minério de ferro. Além disso, a grande quantidade de trading de minério de ferro dentro da China estaria afetando os preços e aumentando a volatilidade.

Essa é uma notícia ruim para a economia brasileira, que começava a aproveitar os efeitos positivos de uma acelerada da produção de siderúrgicas chinesas no primeiro semestre, em resposta ao aumento dos preços, indicando um salto de curto prazo na demanda. Nos seis primeiros meses de 2016, o minério de ferro subiu acima de US$ 70 a tonelada, o nível mais alto desde 2015, e terminou com um ganho de 28%.

Exportação
A contração da procura de aço da China, no entanto, não diminuiu os embarques de minério de ferro do Brasil ainda, que respondem por cerca de 25% do comércio transoceânico de minério de ferro global.

Embora as exportações de minério de ferro do Brasil tenham caído 14,7% em junho – ficando em 29 milhões de toneladas – a quantidade expedida durante o primeiro semestre cresceu 5,7% desde o ano passado. O aumento de 28% nos preços do minério de ferro no primeiro semestre também encorajou os embarques a partir do Brasil, lar da Vale, produtor-chave.

A Vale, assim como outras grandes mineradoras de minério de ferro, têm um plano para aumentar a produção novamente em 2016, mesmo prevendo que a demanda chinesa deve cair pelo segundo ano consecutivo. A China Iron & Steel Association avalia que importações de minério de ferro irão cair para 920 milhões de toneladas métricas, de 953 milhões em 2015 e 933 milhões em 2014.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *