Raízen implementa solução inédita de IoT para analisar fadiga de caminhoneiros

Redação – 15.09.2021 – Desenvolvida pela Denox em parceria com empresa especializada em medicina ocupacional, tecnologia já monitora e dá suporte para cerca de 10 mil motoristas em mais de 30 transportadoras  

A Raízen está utilizando uma solução de Internet das Coisas (IoT) para monitorar a segurança de mais de 10 mil motoristas que atuam em transportadoras associadas. Desenvolvida pela Denox, empresa do Grupo MXT, anuncia, a Torre de Fadiga, como a solução é chamada, permite o monitoramento da atenção e condição física de motoristas e caminhoneiros do transporte rodoviário por inteligência artificial. 

Segundo a desenvolvedora, a tecnologia de IoT é capaz de detectar e classificar movimentos que revelam automaticamente o nível de atenção e fadiga do condutor. Com base nessas informações, mensuradas dentro de uma escala de risco, é possível encaminhar o motorista para um atendimento médico rápido para entender os motivos da fadiga, orientá-lo com dicas para melhorar a qualidade de vida e evitar acidentes preventivamente. 

Como funciona

Solução Torre de Fadiga em ação: IA analisa ações de motorista enquanto trabalha (foto: divulgação Grupo MXT).

A tecnologia alia ferramentas de inteligência artificial e visão computacional por meio de uma câmera integrada ao computador veicular MTC-800, dispositivo desenvolvido pela Maxtrack, empresa controlada também Grupo MXT. O equipamento cruza todos os dados de telemetria do veículo em tempo real com o monitoramento de saúde do motorista para previsão de fadiga, registrando tudo em vídeo que fica na nuvem para ser processado por robôs. 

A solução acompanha o condutor antes dele iniciar o trajeto, avaliando individualmente o motorista a partir de uma entrevista conduzida por um médico, que leva em conta a saúde do caminhoneiro e seu contexto social. Na prática, dependendo do nível de criticidade do evento, padrão definido pelo cliente e que pode envolver situações como bocejo, sonolência, utilização de cinto, distração e uso indevido de celular, por exemplo, a Torre de Fadiga é acionada para realizar a análise dos incidentes.  

A análise automatizada é importante para, se necessário, encaminhar os motoristas para o acompanhamento médico e psicológico, atendimento confidencial que visa diminuir a zero o número de acidentes nas vias e melhorar os padrões de segurança de condução.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *