Rede inteligente pode reduzir em 30% os custos de TI

Da Redação – 28.04.2017 –

Avaliação é da Teltec Solutions e envolve a infraestrutura WAN, ou seja, redes mais amplas do que as locais (LAN) do judiciário brasileiro

Uma redução de 30% nos gastos de tecnologia da informação não pode passar despercebida. Segundo a gaúcha Teltec, parceira tecnológica da Cisco, a melhoria pode ser conseguida com a adoção de uma rede WAN inteligente. Como? Mais barata e eficiente, a solução otimiza a conectividade entre as comarcas e agilizaria o andamento dos processos no judiciário. A economia é explicada em função de duas mudanças principais, de acordo com a Teltec.

A primeira delas envolve a substituição da arquitetura de MPLS (Multiprotocol Label Switching), que é mais cara, pelas redes WAN inteligentes. Formadas sobre dois links simples de internet, as IWAN, como são conhecidas, podem ser combinadas com roteadores especiais. O resultado é a utilização inteligente da infraestrutura, priorizando as aplicações mais importantes.

Outra frente de melhoria é a revisão dos contratos de fornecimento de internet e até a troca da operadora de forma mais facilitada. “Tecnicamente, a rede funcionará sobre a internet, dispensando estruturas dedicadas e permitindo o controle por meio de aplicações e centros de operação remotos”, avalia o analista de soluções da Teltec, Rodrigo Salvo. De acordo com ele, as instituições do judiciário podem, inclusive, buscar empresas que oferecem os serviços mais baratos e com maior qualidade, economizando recursos públicos.

“Algumas empresas e órgãos públicos já usam essa arquitetura, e a redução de custo dos links é perceptível. Além disso, é possível definir via software quais aplicações são prioritárias, melhorando o desempenho”, argumenta Salvo. Os dados da Teltec indicam que, comparativamente, um sistema que possua um site central e outros vinte remotos gasta, por mês, pouco mais de R$ 92 mil (incluindo o custo de um link MPLS). Ao final do ano terão sido pagos mais de R$ 1,1 milhão para os operadores da estrutura. No caso da adoção de uma rede IWAN, o custo anual cai para menos de R$ 740 mil, mantendo o site central e os mesmos 20 remotos. Em 36 meses, a economia pode chegar aos R$ 1,1 milhão.

No caso específico dos tribunais, a vantagem deve ser sentida pelos cidadãos, já que um levantamento feito pelo Conselho Nacional de Justiça aponta que a falta de digitalização dos processos nas cortes brasileiras é um dos principais motivos para a demora na tramitação das ações. Em média, os processos que circulam pelos órgãos de justiça estaduais levam 4 anos para serem encerrados. Com o uso de uma rede como a WAN Inteligente, é possível integrar todas as unidades da federação e direcionar a rede para a produtividade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *