Rio faz balanço de investimento em infraestrutura

Redação – 16.12.2020 –

De acordo com Bruno Kazuhiro, secretário de Estado de Infraestrutura e Obras, o ano foi de avanços e desafios

Foto de Rafa Pereira/Seinfra RJ

Para a gestão fluminense na área de infraestrutura, o ano de 2020 foi atípico, mas não um período de paralisia. A avaliação é do secretário Bruno Kazuhiro, cuja equipe atua há um ano. “Sabíamos dos desafios para a implantação de políticas públicas, principalmente por conta da recuperação fiscal. Enfrentamos ainda limitações impostas pela pandemia. Mas, ao contrário do que poderia parecer, esses obstáculos nos motivaram”, resume num artigo publicado no site da secretaria.

Segundo ele, há uma série de obras em andamento. A lista inclui 1.141 unidades habitacionais em construção e existem negociações com a Caixa Econômica e outras instituições para a liberação de habitações que estão prontas, mas possuem entraves burocráticos. Outras conquistas são a entrega de mais de 550 títulos de propriedade para moradores que já receberam suas casas, mas não têm a escritura, e a reforma de conjuntos habitacionais.

No último caso, Kazuhiro destaca que serão investidos cerca de R$ 21 milhões, do Fundo Estadual de Habitação de Interesse Social, em 187 prédios, o que beneficiará 5.660 famílias de baixa renda. Em outra frente, o estado busca recursos junto ao governo federal para a construção de unidades em Manguinhos, Jacarezinho e Alemão, além da Região Serrana.

A secretaria também conseguiu recursos federais para quatro obras de contenções de encostas em Teresópolis e Nova Friburgo. Outro avanço foi a liberação do edital, no Tribunal de Contas do Estado, para a retomada das intervenções do novo Museu da Imagem e do Som (MIS), em Copacabana. “Atendemos todas as exigências e conseguimos aprovar a licitação para a continuação das obras, embora o processo tenha sido interrompido pela pandemia”, destaca.

Além de obras próprias, a secretaria realiza projetos para outras secretarias. É o caso da reforma de restaurantes cidadãos, construção de novos equipamentos da Polícia Militar e criação de novas escolas. O escopo inclui ainda parceria com os órgãos vinculados, como a EMOP e a CEHAB, responsáveis por diversas das intervenções. O Instituto Estadual de Engenharia e Arquitetura desenvolve, por sua vez, projetos de sinalização turística e propostas para manutenção permanente de obras públicas já existentes.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *