Sabesp recebe empréstimo do BNDES para obras hídricas

Da Redação 29.062015 – 

Empréstimo de R$ 747 milhões será investido em obras de interligação do Sistema Cantareira.

O BNDES vai emprestar R$ 747 milhões para o governo de São Paulo, mais especificamente para a Sabesp. O financiamento deve ser usado nas obras de interligação das represas Jaguari, na Bacia do Rio Paraíba do Sul, e Atibainha, no Sistema Cantareira. O contrato foi assinado em Brasília pela presidente da República, Dilma Roussef, e pelo governador de São Paulo, Geraldo Alckmin. A estimativa oficial indica que a infraestrutura seja entregue até 2017 e atenda à Região Metropolitana de São Paulo.

No total, os investimentos chegam a R$ 830,5 milhões, sendo que dez por cento desse total é contrapartida da Sabesp. A construção envolve quase 20 quilômetros de adutoras nas duas direções – 6,1 km dos quais em túnel, para possibilitar um aumento médio de 5,1 metros cúbicos por segundo, no Sistema Cantareira. A obra vai garantir para o abastecimento de cerca de 39 municípios, além da Região Metropolitana de Campinas, diretamente afetada pelo Sistema Cantareira.

“Nessa parceria, temos tido uma atitude muito proativa, porque não só no Atibaia, mas também no Projeto São Lourenço que, como o senhor [governador Alckmin] disse, é água nova, e água nova significa também segurança hídrica e garantia de ter água disponível para a população de uma forma continuada mesmo que esse sistema hidrológico permaneça”, ressaltou a presidente.

Segundo o governador de São Paulo, não haverá rodízio. “Estamos preparados para o período seco, teremos semana que vem mais 1m³/s do Rio Gauió. Em julho, 1m³/s a mais do Sistema Guarapiranga e, em setembro, 4m³/s do Rio Grande. Estamos agregando 6m³/s de água nova dentro do período seco, até setembro”, afirmou.

Deixe uma resposta

*

Este post foi visto 1017 vez(es).