SDLG aumenta market share em escavadeiras e carregadeiras

Por Nelson Valêncio – 23.10.2015 –

Empresa alcança população de mais de 4 mil máquinas na América Latina, desde que entrou no mercado em 2009. Em 2016, companhia entra no México e Bolívia, fechando a cobertura na região. 

Enrique Ramirez, diretor da SDLG Latin America é um executivo calmo, de voz pausada. Diferentemente de outros profissionais do setor, ele tem muito a comemorar. A empresa, cujo maior acionista é a Volvo, está caminhando para fechar 2015 com bons resultados. O market share na área de escavadeiras, por exemplo, aumentou de 2,2% para 2,4% entre 2014 e agosto desse ano. Na área de carregadeiras, o resultado foi ainda melhor, pulando de 7,2% para 10,3%, segundo a AEM, entidade norte-americana da área de equipamentos.

O incremento, segundo Ramirez, faz parte da estratégia da empresa e se explica também pelo mercado de retração atual. “Nesses momentos, os clientes buscam ainda mais soluções com uma boa relação de custo-benefício”, diz ele. O segundo ponto que favorece a SDLG, na avaliação do executivo, é o perfil do público que a fabricante atende: usuários de menor porte, que geralmente são donos de seus equipamentos e que atuam em mercados não tão afetados pela crise. Diferentemente dos projetos de concessão ou dos megaempreendimentos, esses clientes não estão paralisados.

Ramirez destacou ainda o histórico da fabricante desde seu primeiro ano de atuação. Agora, com seis anos de penetração e 4 mil máquinas na região, a SDLG pode comemorar cerca de 15 milhões de horas de operação desses equipamentos. A estrutura mudou muito: em 2009 eram 78 máquinas operando, com seis distribuidores na América Latina, sendo quatro no Brasil, um na Argentina e outro no Chile. Hoje, a companhia tem 14 distribuidores.

Na Conexpo, os lançamentos da empresa incluem a escavadeira de 30 toneladas LG6300E, direcionada para o mercado de países de fala espanhola (a divisão hispânica, que não inclui o Brasil na América Latina). Com pá de 1,9 m3, o equipamento ocupa o espaço da máquina anterior de peso operacional de 24 toneladas. O segundo lançamento da companhia, também para o chamado mercado hispânico é o compactador de solo RS7120, com 12 toneladas de peso operacional.

“Estrategicamente, vamos continuar atuando com a diversificação da oferta de produtos e fortalecer nossa presença na América Latina”, argumenta Ramirez. A cobertura da empresa já chegaria a 80% do mercado comprador de equipamentos de linha amarela da região. Com a entrada no México e na Bolívia, prevista para o ano que vem, a SDLG atinge 92% dos potenciais compradores. Apesar do tom positivo, o executivo avalia que 2016 não será um ano muito diferente de 2015 para o setor como um todo.

O jornalista Nelson Valêncio viajou a Santiago a convite da Conexpo Latin America.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *