Jogo de Lego inspira construção modular de subestações de energia

Por João Monteiro 19.08.2015 –

Redução do tempo de construção e isenção de IPTU são vantagens que a tecnologia oferece em relação às subestações construídas por alvenaria.

Também chamadas de eletrocentros, as subestações modulares da ABB são uma opção aos centros de distribuição de energia de alvenaria. Segundo Fausto Almeida, gerente geral da Divisão Automação de Processos, esse novo modelo de subestação é montado a partir de módulos, comparado com os brinquedos Lego. A linha de produção localizada em Sorocaba (SP), iniciada em março do ano passado, já conta com 66 eletrocentros fabricados e mais 154 em produção, que saem prontos da fábrica e são, literalmente, montados no parque do cliente. Almeida lembra a versatilidade do produto, sendo possível criar eletrocentros de 30 m² a 800 m².

Entre as vantagens na utilização do eletrocentro, Almeida destaca o fato da subestação já ser testada e certificada, já que ela foi desenvolvida em fábrica. A redução do tempo de construção é outro benefício, sendo que a implantação de um eletrocentro leva em torno de duas semanas para projetos de 200 m², até 30% mais rápido que a de alvenaria. Outra vantagem é a não incidência de IPTU, pois a estação não é considerada área construída e sim um ativo da empresa.

O projeto de ampliação da mina de minério de ferro da Vale, em Canaã dos Carajás (PA), por exemplo, utilizará subestações modulares da ABB para distribuir energia para os equipamentos. Serão aproximadamente 93 eletrocentros vendidos até meados de 2016, sendo que metade desses ativos já foi entregue.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *