Tocantins lidera em competitividade em energia a partir de fontes limpas

Da Redação – 28.08.2017 –

Criado pela FDR Energia, índice aponta que o estado do Centro-Oeste ultrapassou o Rio de Janeiro

Para quem pode comprar energia no mercado livre, ou seja, não está preso ao mercado cativo das concessionárias tradicionais da sua região, o Tocantins é o local ideal. O estado, segundo o Índice de Atratividade do Mercado Livre para Fontes Limpas de Energia tem as melhores tarifas em relação ao cobrado pelo mercado cativo. A informação é da FDR, que aponta o Rio de Janeiro como o segundo estado mais atrativo. Já na contramão, o Amapá lidera como o pior da federação nessa área. Na lista dos melhores locais estão ainda o Pará e Mato Grosso. Já os demais estados ficam entre essa espécie de turma da frente e o coitado do Amapá.

A pesquisa da FDR aponta ainda que a competitividade das fontes sustentáveis subiu 8%  em relação às tarifas praticadas pelas distribuidoras no ambiente cativo. O valor médio do índice do levantamento para todo o Brasil ficou em “0,535” no mês de junho de 2017. O índice segue o exemplo do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), elaborado pela ONU e é calculado em um intervalo de “0,000” (para a menor atratividade) e “1,000” para a maior atratividade. A “nota” do Tocantins é de 0,663, enquanto o Amapá (não é perseguição) ficou abaixo de 0,4.

Segundo Erick Azevedo, sócio-diretor da FDR e coordenador do estudo, o índice foi calculado com base no preço médio comercializado no mercado livre entre as fontes incentivadas 50 (energia proveniente de pequenas centrais hidrelétricas e usinas eólicas, solares e de biomassa) comparadas com as tarifas de distribuidoras que representam 98% do mercado cativo brasileiro.

Em linhas gerais, pode-se considerar que valores no índice abaixo de 0,4 como inviáveis financeiramente para migração para o ACL. Entre 0,4 e 0,6, com viabilidade moderada. Entre 0,6 e 0,8, boa viabilidade. Acima de 0,8, com alta viabilidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *