Versão de DWDM mira rede de acesso das operadoras de TV a cabo

Por Nelson Valêncio – 30.10.2017 –

Embora possa ser aplicada em outras redes ópticas, a tecnologia tem como foco o universo das empresas de TV por assinatura que têm infraestrutura fixa do tipo HFC

Auto-Lambda, nome comercial da recém-lançada tecnologia da Infinera, fabricante de soluções para redes inteligentes de transporte, é uma vertente da multiplexação densa por comprimento de onda (DWDM) com foco em operadoras de TV a cabo. Segundo a Infinera, a tecnologia “simplifica radicalmente a arquitetura de acesso distribuído”, DAA, da sigla em inglês. É uma forma de ativar o Fiber Deep, com a ampliação de pontos com velocidade na ordem de 10 Gb/s mais próximos dos assinantes.

Desenho mostra o auto-ajuste da tecnologia, que envolve duas etapas, segundo a Infinera

Na prática, trata-se de ampliar a infraestrutura de fibra óptica até os usuários finais,  substituindo pouco a pouco os cabos coaxiais em operadoras que têm redes híbridas de fibra e cabo coaxial (HFC). O processo repete a mesma tendência que acontece em operadoras tradicionais de telecomunicações que vem substituindo a última milha ou o acesso – de redes metálicas, por exemplo – pela fibra óptica até o assinante, o FTTx, sendo o x os vários sabores da arquitetura.

Falamos rapidamente com Andres Madero, diretor de Desenvolvimento de Negócios e Arquitetura para Provedores de Serviços na América Latina na Infinera, que explica como a Auto-Lambda funciona:

InfraROI – A tecnologia citada é uma vertente de DWDM?

Madero: Sim. A solução está baseada em conexões auto-ajustáveis de DWDM de 10 Gb/S.

InfraROI – Ela está direcionada somente para operadoras a cabo ou pode ser aplicada em outras operadoras de telecomunicações que adotem infraestrutura óptica?

Madero: Ela está direcionada para arquiteturas de acesso distribuído (DAA) em operadoras de TV a cabo, embora possa ser usada por qualquer outro segmento que tenha arquiteturas de rede similares. Pode ser aplicada em qualquer arquitetura DWDM de acesso, independente do mercado de provedores de serviço.

InfraROI – Resumidamente, qual é a principal vantagem do Auto-Lambda?

Madero: A tecnologia fornece uma alta densidade. Ela aumenta o número de pontos de terminação de 10 Gb/s, levando a uma arquitetura com melhor custo-benefício como um todo.

InfraROI – Há uma tendência de que as redes das operadoras de TV a cabo substituam cada vez mais a parte de cabo coaxial na infraestrutura híbrida (HFC)?

Madero: É um caminho evolutivo. Elas vão substituir completamente a rede HFC? É difícil de dizer, mas certamente a substituição fornece arquitetura de DAA mais avançadas para esse tipo de operadora.

.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *