Amazonas reforma um de seus maiores hospitais com financiamento do BID

Redação – 12.06.2020 –

Pronto Socorro Dr. João Lúcio vai receber R$ 15,4 milhões com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento

Considerado um dos maiores hospitais públicos do Amazonas, a instituição atende quase 10 mil pacientes por mês e passará por uma reforma. O foco das intervenções é a instalação de elevadores especiais, banheiros acessíveis e a recuperação dos sistemas de climatização e de instalações elétricas. Orçado em R$ 15,4 milhões, o projeto tem financiamento do BID.

Os serviços terão como foco a acessibilidade, as instalações elétricas e a climatização – essencial para a saúde dos pacientes em uma cidade que registra temperatura elevada constante. As obras serão realizadas em etapas, para não interromper os atendimentos no hospital referência em politraumatismo e neurocirurgia. São cerca de 9,7 mil pacientes atendidos por mês.

As intervenções envolvem uma área total de 13,7 mil metros quadrados – quase dois campos de futebol – e incluem a restauração da cobertura do prédio e do forro, além de instalações de elevadores hospitalares, adaptados para macas; banheiros acessíveis para pessoas com mobilidade reduzida; grupos geradores de energia, que aumentarão de 4 para 24 horas a autonomia elétrica; subestação de energia; iluminação de LED e estação de tratamento de efluentes (ETE).

Com sistema elétrico mais eficiente, o hospital projeta que reduzirá em 40% os custos com manutenção, uma economia importante diante da pandemia. A estimativa é de R$ 2,9 milhões poupados por ano, e todos os custos da obra e o cronograma poderão ser acompanhados por código QR Code (uma espécie de código de barras lido por celular), instalado nas placas das obras.

Além dos atendimentos de alta complexidade realizados, a unidade se destaca pelos números: são 2.000 funcionários, entre próprios e terceirizados, e 227 leitos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *