American Tower consolida sua rede de Internet das Coisas no Brasil

Redação – 20.01.2020

Balanço da operadora mostra que a rede trafegou mais de 1,7 bilhão de mensagens no ano passado

A American Tower fechou 2019 com uma rede que cobre cerca de 220 cidades do país, que representaria 62% do PIB brasileiro. Na prática 100 milhões de pessoas estariam nessa faixa coberta pela rede de Internet das Coisas (IoT) da operadora. A meta é expandir a infraestrutura, segundo Daniel Laper, head de IoT da empresa. De acordo com ele, o aquecimento do tráfego aconteceu principalmente nos segmentos de gestão de frotas e ativos. No total, foram mais de 1,7 bilhão de mensagens trafegadas.

“Entendemos que esse é só o começo. Vamos continuar investindo na expansão da rede e acreditamos que 2020 será um ano importante para escala em novos setores como medição inteligente, smart cities e agronegócios”, antecipa Laper. O entendimento dele é que a rede deve ser estendida e continuar neutra. A companhia deve ampliar a cobertura em áreas específicas como, por exemplo, fazendas e ambientes industriais, de acordo com suas necessidades.

No modelo da American Tower, o cliente adquire, implanta e opera a rede de acesso e pode contar com a cobertura em outros locais onde a infraestrutura da operadora existe. “Na interação próxima com o mercado, percebemos que casos de uso específicos em escalas sem precedentes e time to market muito agressivos demandam flexibilidade. É justamente o que estamos entregando com essa nova facilidade”, afirma Laper. O modelo inclui, é claro, procedimentos padronizados.

Ecossistema permitiu desenvolvimento de mais de 60 soluções no IoT OpenLabs

Outra iniciativa é ampliar o ecossistema de parceiros, um processo fundamental no mercado de IoT. Para isso, a operadora tem o IoT OpenLabs, em parceria com a Everynet e Bandtec Digital School. Com o recurso, empresas parceiras, clientes, desenvolvedores e estudantes podem experimentar, interagir, testar e entender como as aplicações para Internet das Coisas funcionam em uma rede real.

Atualmente, o IoT OpenLabs expõe mais de 20 soluções que permitem experimentação em tempo real, sendo a grande maioria das soluções de parceiros locais. As soluções são parte das mais de 60 disponíveis no site do IoT OpenLabs, que também oferece uma grade de eventos e treinamentos para matchmaking e educação do ecossistema.

Um exemplo de solução que nasceu no IoT OpenLabs foi o Asset Monitoring. Lançado pela empresa na Futurecom 2019, a ferramenta já está sendo utilizada para monitoração de seus ativos em campo, como gabinetes em sites, caixas de emenda de fibra ótica e seu Site Inteligente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *