Aplicativo de transporte público permite recarga de bilhete único via PIX em São Paulo e Salvador

  1. Redação – 21.07.2021 – Os usuários das duas capitais serão os primeiros a usar a nova funcionalidade do Quicko

A startup brasileira de mobilidade urbana Quicko adicionou um novo método de pagamento para recarga do bilhete de transporte: o PIX.  Dessa forma, o app – de mesmo nome da companhia – torna-se o primeiro da área de transporte público a incorporar o novo método de pagamento. O PIX garante aos usuários mais facilidade, rapidez e menos burocracia no momento da recarga, e para a startup, um crescimento de duas vezes da sua operação na cidade de São Paulo.

De acordo com o Banco Central, já são 83 milhões de pessoas físicas e mais de 5,5 milhões de empresas que cadastraram mais de 242 milhões de chaves PIX. A utilização do serviço brasileiro de pagamentos instantâneos, PIX, em apenas 8 meses de operação já supera a de outros meios de pagamentos mais antigos, como DOC, TED e boleto bancário. O aplicativo gera um código PIX que pode ser pago em qualquer banco ou carteira digital que possua a função. Por enquanto, está disponível para Android, nas cidades de São Paulo e Salvador.

Pedro Somma, CEO da Quicko, acredita que a disponibilização do PIX para a recarga de bilhete único é mais um importante passo em direção ao futuro da mobilidade urbana e da praticidade. “Mobilidade como serviço é oferecer aos usuários soluções que facilitam o dia a dia, seja na forma de se deslocar pela cidade ou nos formatos de pagamentos no transporte, tornando as rotinas mais simples. A digitalização dos pagamentos é uma realidade em diversas cidades do mundo também na hora de pagar o ônibus ou o metrô, queremos acelerar esse processo no Brasil, que ainda tem um percentual de pagamento em dinheiro nos transportes alto. Nesse sentido, o PIX é um forte aliado”, explica.

O Brasil, assim como o resto do mundo, sofreu mudanças no comportamento digital de seus consumidores devido à pandemia, que demanda menor aproximação social, exposição e toques em superfícies “comunitárias”, evidenciado pelo levantamento realizado em oito países pela global Bain & Company. Segundo a consultoria, o uso do dinheiro diminuiu, em média, 30% ao redor do mundo, sendo priorizados os métodos de pagamento que não demandam contato.

O app permite que os usuários confiram o horário em que o ônibus vai passar e assim não precisam ficar expostas ao risco de contaminação esperando nos pontos. Eles podem ainda favoritar as linhas que mais utilizam e acessar as informações de forma rápida e fácil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *