Banda larga móvel tem endereço fixo no Brasil

Da Redação – 06.09.2017 –

Acesso nessa modalidade tem destaque nas classes D/E, na Região Norte e na zona rural, segundo Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br)

Embora ainda seja o tipo de acesso predominante no Brasil, com 23 milhões de domicílios conectados, a banda fixa vem mantendo uma estabilidade desde 2015. Já as conexões via telefonia móvel ganham mais espaço e estão presentes em 9,3 milhões de casas brasileiras. O destaque da conexão móvel?  Moradias das classes D/E, estados do Norte e área rural. Os dados são do levantamento TIC Domicílios 2016, encomendado pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) e executado pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br).

A pesquisa também revela que a proporção de domicílios com acesso à Internet, mas sem computador dobrou em dois anos, passando de 7%, em 2014, para 14% em 2016 – o equivalente a 4,4 milhões de domicílios. “Os resultados indicam maior presença dos acessos móveis nos domicílios brasileiros, que ocorrem principalmente por meio do uso de telefones celulares”, enfatiza Alexandre Barbosa, gerente do Cetic.br. De acordo com ele, a banda móvel ocorre com maior intensidade entre os domicílios das classes sociais menos favorecidas e em regiões que tradicionalmente apresentam conectividade mais restrita.

Apesar do crescimento, o número de domicílios desconectados de banda larga ainda é grande: 46%. Os padrões de desigualdade revelados pela série histórica da pesquisa persistem: apenas 23% dos domicílios das classes D/E estão conectados à Internet, enquanto em áreas rurais esta proporção é de 26%. O acesso à Internet está mais presente em domicílios de áreas urbanas (59%), e nas classes A (98%) e B (91%).

E mais: 18% das residências conectadas a Internet também é utilizada pelo domicílio vizinho. Essa prática de compartilhamento da conexão à Internet é mais comum em domicílios localizados em áreas rurais (30%) e na região Nordeste (28%). A TIC Domicílios 2016 também traz um indicador sobre o principal motivo para a falta de Internet nos domicílios no Brasil: 26% dos domicílios desconectados afirmam que a conexão é cara, enquanto 18% mencionam falta de interesse.

No total, o Brasil conta com 107,9 milhões usuários de Internet e o celular domina a cena, sendo o principal dispositivo de acesso à rede. Em 2016, 93% dos usuários de Internet utilizaram o celular para navegar na rede, um aumento de quatro pontos percentuais em relação ao ano anterior. Em contrapartida, foi registrada queda no percentual de usuários que acessam a rede por meio de computador: 80% dos usuários em 2014 e 57% dos usuários de Internet em 2016.

Entre os usuários de Internet pelo telefone celular, o Wi-Fi se mantém como o tipo de conexão mais mencionado: 86% dos usuários afirmam utilizar o Wi-Fi, enquanto 70% utilizam a rede 3G ou 4G. Além disso, um em cada quatro usuários afirma ter se conectado exclusivamente por meio de Wi-Fi (25%), hábito que é mais comum entre os de 10 a 15 anos (42%). Outros 11% acessam apenas por redes 3G ou 4G, proporção que é maior entre os de classes D/E (18%).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *