Bateria de ferro lítio amplia produtividade de empilhadeiras elétricas

Redação -04.09.2019 –

 

As empilhadeiras elétricas da BYD são apresentadas com tecnologia de bateria de fosfato de ferro de lítio, que, segundo a companhia, dão autonomia para três turnos de trabalho. A tecnologia será demonstrada na semana que vem em Jundiaí (SP) durante a Feira Internacional de Logística.

Dois modelos de empilhadeiras com essa solução serão apresentados pela BYD: o ECB50 e o RTR16.

Essas baterias, de acordo com a fabricante, não têm efeito de memória e, por isso, podem ser totalmente recarregadas em menos de duas horas. As baterias convencionalmente usadas em empilhadeiras, de chumbo-ácido, costumam levar oito horas para serem recarregadas.

Em testes da BYD, esse tipo de bateria – quando há um funcionário destacado para a função de recarga e troca, reduz diminui riscos de acidentes e ainda reduz o custo de energia em 30%. Se comparado com o consumo das empilhadeiras a gás liquefeito de petróleo (GLP) a economia financeira chega a 70%.

A BYD tem fábrica no Brasil, em Campinas (SP) desde 2015, onde produze ônibus elétricos e comercializa veículos e empilhadeiras. Em abril de 2017, inaugurou sua segunda planta para produção de módulos fotovoltaicos. Em fevereiro de 2019, a empresa assinou o primeiro projeto de SkyRail (monotrilho) no país, numa Parceria Público Privada (PPP) de R$ 1,5 bilhão na cidade de Salvador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *