CAF libera empréstimos que somam US$ 368,5 milhões para infraestrutura em MG, SP e AL

Redação – 06.12.2019 –

Contratos foram oficializados no final de novembro e nessa semana e incluem US$ 70 milhões de linha de crédito para o BRDE

Os projetos de infraestrutura de São Bernardo do Campo (SP), Belo Horizonte e do estado de Alagoas ganharam um novo fôlego com a liberação de empréstimos do CAF – Banco de Desenvolvimento da América Latina. A primeira oficialização aconteceu em 22 de novembro com a oficialização do desembolso de US$ 82,5 milhões para a prefeitura da capital mineira. Os recursos serão usados na melhoria das condições de mobilidade, de drenagem urbana e da qualidade dos serviços públicos de saúde e lazer da cidade.

Entre as principais obras de mobilidade a serem executadas, estão intervenções na Avenida Cristiano Machado, restauração de vias urbanas e corredores de transporte na região da Venda Nova. No campo da reabilitação urbana, pelo menos duas praças públicas serão revitalizadas. Na área da saúde, haverá investimentos em unidades de pronto atendimento (UPAs), a revitalização do Hospital Odilon Beherens, incluindo a construção de sua nova maternidade e investimentos em tecnologia para a modernização dos sistemas de gestão da saúde no município.

Em Alagoas, a Secretaria das Finanças do Estado de Alagoas (Sefaz) vai gerir o empréstimo de US$ 136 milhões que financia o Programa de Estrutura de Alagoas. A inciativa, segundo o CAF, “promove o desenvolvimento sustentável e integral do estado, com ênfase no setor de turismo através de intervenções em infraestruturas para a melhora da mobilidade, acessibilidade, saneamento básico, resiliência climática e recreação”. Os beneficiários diretos do programa somam 1,2 milhão de pessoas, distribuídas em cinco das sete regiões do estado.

Assim como em Alagoas, o contrato com São Bernardo do Campo foi fechado nessa semana (03/12). Os US$ 80 milhões devem ser usados para o “desenvolvimento sustentável de bairros com vulnerabilidade ambiental e social por meio de intervenções em infraestrutura de mobilidade, acessibilidade, saneamento básico, saúde, educação e segurança urbana”. O valor também será empregado para mitigação dos impactos ambientais na área de influência do reservatório Billings – o maior reservatório de água da Região Metropolitana de São Paulo.

Também foi aprovada uma linha de crédito de US $ 70 milhões em favor do Banco de Desenvolvimento Regional do Extremo Sul (BRDE) para impulsionar o desenvolvimento econômico e social na região sul do Brasil. Os fundos contribuirão para aumentar a produtividade dos negócios, aprimorar a inovação, melhorar a inclusão financeira e a infraestrutura econômica e social, bem como a eficiência energética e o agronegócio. As operações financiadas com essa linha devem estar vinculadas aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas.

E pra fechar o pacote de novembro e dezembro, o CAF liberou uma linha de crédito de US$ 70 milhões em favor do Banco de Desenvolvimento Regional do Extremo Sul (BRDE). A meta? Impulsionar o desenvolvimento econômico e social na região sul do Brasil. “Os fundos contribuirão para aumentar a produtividade dos negócios, aprimorar a inovação, melhorar a inclusão financeira e a infraestrutura econômica e social, bem como a eficiência energética e o agronegócio”, explica a nota oficial do banco. As operações financiadas com essa linha devem estar vinculadas aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *