Colisão de robôs em Londres causa incêndio e chama a atenção para segurança em digitalização

Redação – 23.07.2021 – Armazém tem mais de 3 mil deles rodando o tempo todo a uma velocidade média de 15 km por hora

O incidente envolvendo dois robôs num armazém da capital inglesa é um exemplo de que a segurança precisa estar no centro das discussões sobre novas tecnologias. A afirmativa é de Vivaldo José Breternitz, doutor em Ciências pela Universidade de São Paulo e professor da Faculdade de Computação e Informática da Universidade Presbiteriana Mackenzie.

De acordo com ele, os robôs são ferramentas importantes para aumentar a eficiência na área de logística, especialmente na operação de grandes armazéns. Mas, eles estão sujeitos a acidentes. No caso inglês, a colisão de dois robôs levou ao incêndio no sudeste de Londres, onde está o armazém da Ocado, que atua no comércio eletrônico de alimentos.

“O armazém deve demorar uma semana para voltar a operar; enquanto isso seus 3.000 robôs que se movem aproximadamente a 15 km por hora separando produtos e montando as caixas para entrega dos pedidos, permanecerão parados”, informa o pesquisador do Mackenzie.

Breternitz lembra ainda que a CNN definiu os robôs da Ocado como uma espécie de “máquinas de lavar sobre rodas”, que passam a cinco milímetros uns dos outros, mudando de direção bruscamente. “Com isso, e considerando a velocidade dos robôs, parece ser um milagre que choques não ocorram com mais frequência”, completa.

O pesquisador destaca que a tecnologia envolvida foi desenvolvida pela Ocado, que a licencia para terceiros, dentre eles a empresa americana Kroger, que recentemente implantou o sistema em seu centro de atendimento ao cliente de 35 mil metros quadrados em Monroe, Ohio, nos Estados Unidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *