Paulínia terá o maior conjunto de casas feitas com wood frame em SP

Redação – 06.05.2021 –

Método construtivo é a resposta da HM para o encarecimento de insumos. Tecnologia já é aplicada com sucesso em países como Alemanha e Suécia

Brisa da Mata Park, um dos condomínios em wood frame, tem 46 unidades já vendidas

A HM Engenharia vai construir o que ela chama de maior empreendimento sustentável do estado de São Paulo, com 146 unidades usando um método construtivo aplicado na Europa. Trata-se do wood frame, ou seja, painéis estruturais sustentáveis compostos por quatro  camadas, sendo uma delas de madeira reflorestada. O método é indicado para moradias de até cinco andares, incluindo o térreo, e usa ainda outras três camadas: placa cimentícia, gesso acartonado e camada anti umidade. Elas são produzidas de forma industrial de acordo com projeto estabelecido pelas construtoras, incluindo os sistemas elétrico e hidráulico e garantindo maior produtividade e precisão nos detalhes.

Know how em wood frame

Braço da holding Mover (ex-Camargo Corrêa), a HM Engenharia trouxe o know how construtivo em parceria com Tecverde e além da inovação nos materiais, incorporou a industrialização do processo. Os painéis são montados numa linha industrial, fora do canteiro de obras, e transportados para o local do empreendimento para a montagem final. Neste método, o tempo de duração de uma obra pode ser quatro vezes menor. A redução na geração de resíduos é de até 85%. Segundo a construtora, as unidades são tão resistentes quanto as feitas em alvenaria ou paredes de concreto, com o diferencial de melhor isolamento acústico e conforto térmico.

Mauro Bastazin, diretor Executivo da HM Engenharia, destaca que as obras estão em andamento em Paulínia, na Região Metropolitana de Campinas, e devem ser entregues no ano que vem. O executivo destaca ainda que a construtora fez uma pesquisa de mercado para avaliar aceitação dessa tecnologia bastante comum em países como Alemanha e Suécia. “Chegamos à conclusão de que não existe uma barreira para a substituição dos métodos artesanais de construção, como as paredes de concreto, pelo método industrial. Além disso, o uso dessa tecnologia nos permite oferecer produtos de qualidade e por preços mais acessíveis, que sofrerão menos com as altas dos insumos tradicionais da construção civil”, complementa.

Além dos dois condomínios em São Paulo, a HM Engenharia terá um terceiro empreendimento, desta vez na cidade de Extrema, em Minas Gerais, lançado neste ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *