Concreteira de pequeno porte aposta na compra de equipamento novo e mede resultados positivos em Uberlândia (MG)

Da Redação – 27 de outubro de 2014

Welmix Concreto foca no atendimento a pequenas e médias demandas na cidade mineira e está satisfeita com o desempenho da central dosadora de concreto que já produziu mais de 10 mil m³ em um ano de atividade

Welmix (1)A central dosadora fabricada pela RCO integra a frota da Welmix desde setembro de 2013, trabalhando com uma produção de 40 m³/h. O equipamento, modelo CDR-40, está equipado com silo de cimento de 100 toneladas de capacidade.

De acordo com o Gerente de Produção da Welmix Concreto, Cassiano Silveira, o equipamento aos requisitos necessários e já produziu mais de 10 mil m³ de concreto desde que foi instalado. “Estamos satisfeitos com o produto e pronto-atendimento da RCO para ajustes e acompanhamento, garantindo a qualidade que pudemos ver durante a Concrete Show 2013, onde a usina estava exposta”, afirma.

As pequenas e médias demandas para construir moradias representam quase a totalidade dos negócios da Welmix, que atende estritamente à cidade de Uberlândia. Para Silveira, além de ser um mercado de bom faturamento, as pequenas encomendas pulverizam o negócio, permitindo que a Welmix faça cerca de 15 entregas por dia. “Atendemos essa demanda com quatro caminhões betoneira que temos disponíveis na frota”, diz Silveira. “O atendimento pulverizado, para nós, é mais rentável do que o atendimento a grandes obras”, completa.

Segundo o especialista, o negócio cresce bastante desde 2010, quando foi inaugurada a empresa, em parceria com a Welmix Areia e Brita. “Começamos com esse nicho depois que a empresa identificou o crescimento de demanda por concreto na cidade mineira, algo decorrente da expansão urbana”, diz. “Houve um grande desafio para começarmos, principalmente no que tange atender aos clientes nos prazos e horários de entrega. Isso nos mostrou que, mesmo no nosso caso, com conhecimento no mercado de areia e brita, o trabalho com concreto é totalmente diferente e requer especialização”, conclui.

Related Posts

Deixe uma resposta

*

Este post foi visto 2160 vez(es).