Curitiba fecha R$ 250 milhões com Caixa para obras de infraestrutura

Redação – 09.06.2020 –

Financiamento será direcionado a projetos urbanos e contrabalança efeito da pandemia na geração de empregos

A Prefeitura de Curitiba aposta em obras de infraestrutura para contrabalançar os efeitos da pandemia na geração de empregos. Ontem (8/6), ela assinou o contrato de R$ 250 milhões com a Caixa e deve empregar o valor em obras, equipamentos e projetos urbanos como incluindo a ampliação da malha cicloviária da cidade.

“A parceria com a Caixa representa um suporte importante para movimentar a economia, gerar empregos e ao mesmo tempo garantir um legado de melhoria da infraestrutura de nossa cidade no pós-pandemia”, afirma o prefeito Rafael Greca.

Os recursos fazem parte do programa de Financiamento para Infraestrutura e Saneamento (Finisa), da Caixa, para obras e serviços de infraestrutura urbana e equipamentos públicos. Estão na lista deste investimento a construção da Rua da Cidadania da CIC, obras de mobilidade com a implantação e revitalização de infraestrutura cicloviária, obras complementares na Linha Verde, melhorias de calçadas e pavimentação de vias com asfalto definitivo, a requalificação do Moinho Rebouças, obras de drenagem, saneamento, proteção, recuperação ambiental, contenção de erosão e recuperação de margens em bacias hidrográficas e a elaboração de projetos de mobilidade urbana.

Os recursos se somam a outros investimentos de grande monta para obras e projetos estruturantes em negociação pela Prefeitura.  Como parte do trabalho pela melhoria da infraestrutura urbana, a Prefeitura de Curitiba já tem encaminhados junto à Comissão de Financiamentos Externos (Cofiex) do Ministério da Economia cartas consulta para investimentos da ordem de US$ 278,5 milhões, cerca de R$ 1,38 bilhão (com o dólar cotado a R$ 4,97 em 5/6).

Deste total US$ 222 milhões (R$ 1,1 bilhão) são provenientes de financiamentos internacionais do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) e New Development Bank (NDB) e US$ 56,5 milhões de contrapartidas municipais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *